Bolsonaro afirma que, em 2019, vai tomar conhecimento das questões do Enem antes da aplicação

© Alan Santos/PR

O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou em transmissão ao vivo pelo Facebook, nesta sexta-feira (9), que em 2019 ele tomará conhecimento do conteúdo do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) antes da aplicação da prova.

Bolsonaro criticou a questão do Enem deste ano que abordou o pajubá, conjunto de expressões associadas aos gays e aos travestis. Segundo ele, agora querem obrigar a molecada a se interessar pelo assunto e disse que em 2019 o conteúdo vai mudar.

“Vão ter perguntas sobre Geografia, dissertação sobre história, questões que interesse para o futuro da nossa geração, do nosso Brasil. E ainda fica estimulando a briga entre pessoas que pensam diferente, que tem opções diferentes… e nós não queremos isso. Nós queremos pacificar o Brasil. E queremos que na escola a molecada aprenda algo que no futuro dê liberdade, possa ganhar o seu pão com seu trabalho.”

O presidente também falou sobre o reajuste de 16% no salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal aprovado pelo Senado na última quarta-feira (7). Segundo ele, estão colocando na conta dele como se já tivesse poder pra impedir. A decisão de vetar ou não depende do presidente Michel Temer.

Durante transmissão, Bolsonaro negou que esteja em estudo aumentar a idade de 40 anos para contribuição de aposentadoria integral e aumento da alíquota de contribuição para 22% na Reforma da Previdência.

“Tem que se rever alguma coisa? Tem. O que eu tenho falado é que eu gostaria de dar mais direitos para todo mundo, quem não gosta de dar mais direitos para todo mundo? Mas o Brasil, como está, está chegando no limite da questão orçamentária porque quase tudo é despesa obrigatória. Na questão previdenciária, as despesas têm crescido assustadoramente.”

Bolsonaro ainda disse que deve anunciar nos próximos dias os nomes dos ministros do Meio Ambiente, Saúde, Educação, Relações Exteriores e Defesa.

Reportagem, Juliana Gonçalves