© Alan Santos/PR

O presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou na manhã desta terça-feira (20) que manterá Wagner Rosário como ministro da Controladoria-Geral da União (CGU) em seu governo. Bolsonaro confirmou o nome pelo Twitter, logo após desembarcar em Brasília.

Rosário é o atual ministro da Transparência e CGU e permanecerá no cargo. Até o momento, ele é o primeiro ministro do governo de Michel Temer que continuará na gestão de Bolsonaro.

Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais, Rosário é auditor Federal de Finanças e Controle desde 2009. Ele também já trabalhou como oficial do Exército. É formado em Ciências Militares pela Academia das Agulhas Negras (Aman) e fez mestrado em Combate à Corrupção e Estado de Direito pela Universidade de Salamanca, na Espanha.

Bolsonaro retornou à Brasília nesta terça para mais reuniões com autoridades, políticos e com a equipe de transição do governo. Esta é a terceira viagem do militar à capital desde o resultado das eleições. O futuro ministro da Economia e integrante da equipe de transição, Paulo Guedes, embarcou com o presidente eleito.

Conforme agenda divulgada pela assessoria da transição, Bolsonaro terá encontros com o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Raimundo Carreiro, e com a procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Segundo a assessoria, Bolsonaro ficará em Brasília até a próxima quinta-feira (22). Na capital, trabalhará no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), onde funciona o gabinete de transição. De acordo com a agenda do presidente, na sexta-feira (23) ele deve voltar para São Paulo para fazer exames no Hospital Albert Einstein.

Reportagem, Clara Sasse

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here