O presidente Jair Bolsonaro deve retirar a bolsa de colostomia no dia 28 de janeiro. Ele usa o item desde que foi esfaqueado no intestino durante ato de campanha, em Juiz de Fora, Minas Gerais, no dia 6 de setembro do ano passado.

Bolsonaro fez duas cirurgias, ficou 22 dias internado, e desde que saiu, usa a bolsa de colostomia, que é como se fosse um intestino externo, no qual permite que o intestino grosso e o delgado sejam recuperados.

A cirurgia do presidente eleito estava marcada para o dia 19 de janeiro, mas foi adiada por conta da sua participação no Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, entre os dias 22 e 25 de janeiro. No período em que Bolsonaro estiver em agenda oficial no exterior, quem vai comandar o país vai ser o vice, general Hamilton Mourão.

Reportagem, Cintia Moreira
Foto: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here