O candidato Jair Bolsonaro (PSL) mantém a liderança também entre as eleitoras mulheres, com 28% das intenções de voto, contra 23% de Fernando Haddad (PT), segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta (4). As informações são da Folhapress.

Entre os eleitores homens, o deputado do Rio de Janeiro tem 42% dos votos, contra 22% do ex-prefeito de São Paulo.

Nesta eleição, mulheres são 52,5% dos eleitores brasileiros.

A pesquisa Datafolha do dia 28 mostrava empate técnico dos presidenciáveis entre as mulheres, com 21% dos votos para Bolsonaro e 22% para Haddad.

No sábado (29), mulheres se reuniram em diversas cidades do país em manifestações contra o candidato do PSL.

Já na terça (2), pesquisa indicou crescimento de seis pontos de Bolsonaro entre mulheres.

Então, o candidato do PSL tinha 27% das intenções de voto feminino, ante 20% das de Haddad.

A disputa de segundo turno, porém, está menos apertada entre elas do que mostra a pesquisa de modo geral.

O que se vê, comparando o voto feminino ao masculino, é que, no segundo turno, são as mulheres que seguram o avanço de Bolsonaro para assumir a dianteira.

Nos cenários simulados, contra Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad, entre as mulheres, Bolsonaro perderia nos três casos.

Num segundo turno entre os dois atuais líderes na pesquisa, Haddad tem 47% e Bolsonaro tem 38% dos votos de mulheres.

Entre os homens, a disputa ficaria em 51% para o capitão reformado e 39% para o candidato do PT.

Numa disputa entre Ciro Gomes e Bolsonaro, o primeiro tem 52% das intenções dos votos femininos e Bolsonaro fica com 35%.

Nesta disputa, entre homens, o pedetista teria 43% e o candidato do PSL, 48%.

Num terceiro cenário, se o segundo turno fosse entre Alckmin e Bolsonaro, o tucano teria 50% dos votos das mulheres, contra 35% do capitão reformado.

Entre os homens, Alckmin perde para Bolsonaro, com 36% contra 49%.

Como tem sido desde o começo das pesquisas, as mulheres seguem mais indecisas: 7% não sabem em quem votar e outras 7% pretendem votar branco ou nulo. Entre os homens, os índices são de 3% e 5%, respectivamente.

Enquanto 80% dos homens se dizem completamente decididos quanto ao voto, 69% das mulheres dizem o mesmo.

Jair Bolsonaro segue sendo o mais rejeitado entre as mulheres, com 50% delas dizendo que não votariam no candidato de jeito nenhum. Quanto a Haddad, 35% dizem o mesmo.

Na última pesquisa Datafolha, de terça (2), os índices dos dois candidatos, entre as mulheres, eram de 49% e 36% respectivamente.

Por sua vez, o candidato do PT é o mais rejeitado entre os homens, com 46% dos eleitores masculinos o rejeitando, ante 39% dos que rejeitam Bolsonaro.

O Datafolha ouviu 10.930 eleitores em 389 cidades do país na quarta (3) e nesta quinta (4). A margem de erro do levantamento, contratado pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo, é de dois pontos percentuais. O nível de confiança é de 95%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here