Bolsonaro parabeniza o ex-ministro Antonio Palocci por delações

Em entrevista exclusiva para o Jornal da Record, na noite desta quinta-feira (5) o candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, fez várias críticas ao PT e parabenizou o ex-ministro Antonio Palocci pelas declarações que fez em delação premiada.

Segundo o presidenciável, Palocci está tentando “diminuir o dano ocasionado ao Brasil” pelas gestões dos ex-presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

“Não podemos deixar que um partido que mergulhou o Brasil na mais profunda crise ética, moral e econômica volte ao poder com as mesmas personalidades. Você pode ver tudo é conduzido de dentro da cadeia pelo senhor Lula que indica aí um fantoche seu chamado Haddad.”

A entrevista desta quinta-feira aconteceu no mesmo horário do debate promovido pela TV Globo. Líder nas intenções de voto, Bolsonaro não compareceu ao embate por “determinações médicas”.

A entrevista à Record foi realizada na casa do presidenciável, durou aproximadamente 20 minutos e foi interrompida duas vezes pelo enfermeiro do candidato. O proprietário da emissora, o bispo Edir Macedo, manifestou na última terça-feira (2) apoio ao candidato.

Bolsonaro se defendeu das constantes acusações que tem sofrido de homofobia, racismo e machismo. Ele afirmou que a esquerda sempre tentou separar os brasileiros em “castas”, inclusive, filhos contra pais.

Para Bolsonaro, a “lei da palmada”, que proíbe o uso de castigos físicos ou tratamentos cruéis e degradantes contra crianças, divide famílias.

Reportagem, Geovanna Gravia.