Take a fresh look at your lifestyle.

Bombeiros certificam 35 novos brigadistas florestais em Iranduba

A capacitação pode abrir oportunidades no mercado de trabalho

-publicidade-

Dando continuidade às prevenções e combates às queimadas e incêndios florestais da Região Metropolitana, o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), por meio do Comando de Bombeiros do Interior (CBI), formou mais 35 brigadistas florestais no 1°Pelotão Destacado Bombeiro Militar (PDBM) da 2ª Companhia Independente Bombeiro Militar (CIBM), do distrito de Cacau Pirera, situado no município de Iranduba (a 27 quilômetros da capital).

De acordo com o chefe de Estado Maior Geral do CBMAM, coronel BM Jair Ruas Braga, a capacitação pode abrir oportunidades no mercado de trabalho e habilita os voluntários a auxiliarem os bombeiros militares em diversas ocorrências.

“A importância desse curso para nossa Corporação é que esses 35 novos brigadistas poderão nos auxiliar em eventuais ocorrências de incêndio florestal, além de ser uma nova oportunidade para o mercado de trabalho”, ressaltou o coronel Ruas.

Neste ano, 200 brigadistas florestais voluntários já foram formados na Região Metropolitana de Manaus. De acordo com o instrutor do curso 2º sargento BM Carlos Eduardo, todos os anos são formados brigadistas pelo CBMAM.

“Neste período, nosso município tende a ter ocorrências de queimadas em vegetação mais recorrentes, principalmente nas margens da rodovia Manoel Urbano, devido ao período de poucas chuvas e ação do próprio homem. Eles conseguiram ver na prática como é o dia a dia dos bombeiros militares, enfrentaram as adversidades desse tipo de ocorrência como as altas temperaturas do dia, típico de nossa região, e o fogo”, destacou o sargento instrutor.

A capacitação possui carga horaria de 41h/aula e é composta pelas disciplinas Teoria Básica de Incêndio Florestal, Organização de Pessoal e Materiais de Combate ao Incêndio Florestal, Técnica e Tática de Combate ao Incêndio Florestal e Noções de Primeiros Socorros, além das constantes avaliações físicas e teóricas, como explica o 2º sargento BM Paulo Sato.

“O curso visa a grande incidência de queimadas urbanas. Foi abordado algumas disciplinas como teoria básica do fogo, técnicas de combate a incêndio florestal, noções de primeiros socorros que vai desde reanimação cardiopulmonar, contenção de hemorragia, imobilização, transporte de vítimas”, conta o sargento Sato.

A nova brigadista florestal Graziele Souza dos Santos, 18 anos, conta sua experiencia durante o curso de formação. “Eu acreditava que seria um curso mais fácil, mas na prática é bem difícil. É preciso estar bem com físico, com o psicológico e principalmente estar atento às orientações e comandos dos bombeiros militares”, disse Graziele.

Pré-requisitos para fazer o curso – Para participar do curso é necessário ter 18 anos, disponibilidade de tempo pela manhã e tarde e possuir bom condicionamento físico. Para mais informações, os interessados devem procurar a unidade do CBMAM no Distrito do Cacau Pirera.

FOTO: DIVULGAÇÃO/CBMAM

-publicidade-