As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Bombeiros militares da área da saúde reforçam equipes de controle do novo coronavírus

Como resultado de ação coordenada pela Unidade de Gestão Integrada (UGI) da Casa Civil, o combate ao novo coronavírus no Amazonas passou a contar com o reforço dos profissionais de saúde do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), nesta quinta-feira (26/03). Inicialmente, a corporação destacou 18 especialistas de diversas áreas para somar esforços ao trabalho da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) e da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), na capital e no interior.

Segundo a diretora-presidente da FVS, Rosemary Costa Pinto, a maioria desses bombeiros do quadro da saúde trabalharão em campo, na busca ativa e no diagnóstico de novos casos de Covid-19, além do apoio em ações no interior do estado.

“Nós temos entre esses profissionais, farmacêuticos, médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, que com certeza vão fortalecer as ações de vigilância. Aqueles que não têm uma formação específica, diretamente a ver com as ações da FVS, serão disponibilizados para a Susam, que vai alocá-los onde eles terão melhor desempenho”, explicou.

Segundo o comandante-geral do CBMAM, coronel Danízio Valente, a corporação atendeu de imediato ao pedido de colaboração com os órgãos de saúde no enfrentamento ao coronavírus. “Na verdade, foi um pedido feito pela FVS, e prontamente nós estamos colocando à disposição os nossos militares, os que foram formados na área da saúde, passaram por cursos de formação, e nós estamos colocando a nossa tropa à disposição para combater essa síndrome”, disse.

Aumento do efetivo – De acordo com o coordenador da UGI da Casa Civil, Rodrigo Cavalcante, a previsão é que mais 500 bombeiros do quadro de saúde sejam disponibilizados para as ações de controle do coronavírus, conforme os novos convocados do concurso de 2009 passem pelo curso de formação interno.

“A gente está fazendo o desentrave do trabalho juntamente com a Procuradoria Geral do Estado, a fim de que toda essa mão de obra, que soma quase 500 profissionais da saúde, seja disponibilizada de forma imediata nesse combate, tanto na FVS quanto na própria Susam, que é quem vai fazer a acolhida desses profissionais para trabalho de ponta”, afirmou.

Os bombeiros deverão atuar, ainda, no apoio ao acolhimento à população em situação de rua, na Arena Amadeu Teixeira, e nas ações de vigilância no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes.

Colaboração – Entre os bombeiros militares do quadro de saúde estão pediatras, cardiologistas, ortopedistas, infectologistas, farmacêuticos, dentistas, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Especialista em UTI pediátrica e neonatal, a tenente Larissa Damasceno atuará junto à FVS pelos próximos dias, e acredita que o Corpo de Bombeiros tem uma importante contribuição a dar nesse momento.

“A nossa função como médicos militares é estar dispostos a contribuir com a sociedade. A gente está vivendo um momento de pandemia. Toda a sociedade está em risco de contaminação por um vírus novo que, somado a vários vírus sazonais no momento, pode causar uma superlotação da rede de saúde”, afirmou.

Com formação em cardiologia, o tenente Clos reforçará a equipe médica do Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz, unidade referência para os casos graves da Covid-19 no Amazonas. “Esse vírus também está causando miocardite, que é um processo inflamatório do coração, podendo levar à insuficiência cardíaca e ao agravamento. Então, a gente vai tentar ver a melhor forma de como poder ajudar essas pessoas que estão sendo acometidas por esse vírus”, explicou.

FOTO: Tácio Melo/Secom