O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) não recomenda o banho na Praia da Ponta Negra devido aos altos riscos de afogamento que são apresentados na área.

De acordo com o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o CBMAM, Prefeitura de Manaus, a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) dentre outros órgãos em 2013, a previsão é a que a área de banho seja de 20 metros entre a margem do rio e a delimitação em boias marcada pelo Corpo de Bombeiros com área de segurança de mais 5 metros.

Hoje (16/11), a cota do rio está em 17,32 metros e a área de banho encontra-se em 5 metros, com área de segurança em 2 metros.

Segundo o laudo da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), após 7 metros da praia existem muitas deformidades no leito do rio.

Ministério Público – Representantes do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas e (CBMAM), Prefeitura de Manaus e da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) reuniram-se com o Ministério Público do Amazonas (MP – AM) no fim da manhã da última quarta-feira (14/11), para decidir quanto a interdição ou não da Praia da Ponta Negra.

O CBMAM defende a interdição do balneário devido aos grandes riscos para os banhistas e frequentadores da praia.

Visando a segurança da população, o Promotor de Justiça Paulo Stélio já expediu recomendação à Prefeitura de Manaus para interdição do balneário.

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas informa ainda que o retorno aos banhos com segurança só será retomado quando o nível voltar a ter cota do rio de 18 metros, onde obterá novamente a medição ideal de 20 metros, com área de segurança de 5 metros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here