A burocracia e a falta de investimentos em pesquisas no setor acabam atrapalhando esse mercado

Como o próprio nome diz, suplementação é um tipo de medicação que tem como principal objetivo “suprir” a falta de algum nutriente. É claro que ela não substitui uma boa alimentação, mas sim complementa a mesma. Segundo a pesquisadora e nutricionista Aline Quissak, os suplementos para uso hospitalar e os macronutrientes como whey protein, maltodextrina e hipercalóricos já tem uma difusão, mas quando falamos de suplementos com compostos bioativos (que nutrem e tratam), o Brasil precisa avançar.

Segundo a pesquisadora um dos empecilhos está na burocracia, que apesar de garantir a segurança no consumo, acaba complicando as pesquisas no setor. “A regulamentação da Anvisa para compostos bioativos ainda é muito restritiva, o que prejudica o desenvolvimento do mercado. Por um lado, isso é muito positivo, trazendo maior segurança ao consumo desse tipo de suplementação; mas por outro, acaba prejudicando as pesquisas e acessibilidade a esses compostos no Brasil. Nos Estados Unidos, por exemplo, esse tipo de suplementação já faz parte da cultura americana e é encontrada com facilidade no mercado do país”, avalia.

Quando falamos de suplementação bioativa, estamos falando de uma suplementação terapêutica, que nutre e trata com compostos que encontramos na natureza. Ela funciona como um tratamento medicamentoso menos agressivo, minimizando assim efeitos colaterais e auxiliando em mais de um aspecto. Um exemplo desse tipo é o licopeno, nutriente encontrado no tomate, que pode ser usado em casos de doenças cardiovasculares. A grande diferença desse bioativo para os demais, é que quando esse nutriente entra em nosso organismo, não só atua nessa função como ainda previne o câncer e melhora a saúde da pele e dos nossos olhos.

Por isso, o desenvolvimento desse mercado é tão importante, não só para facilitar o tratamento através desses compostos naturais, como também para a promoção da saúde e bem estar dos brasileiros. “A suplementação bioativa traz inúmeros benefícios. Investir em pesquisa e segurança é fundamental para o desenvolvimento desse mercado, pois assim podemos despertar o interesse da indústria e dos produtores, sempre buscando matérias primas de qualidade”, finaliza.

Para mais informações sobre a nutricionista acesse a página oficial da nutri no Facebook (https://www.facebook.com/nutrisecrets/) e Instagram (instagram.com/nutri_secrets/) ou o site www.nutrisecrets.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here