As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Brasil já habilitou 6.142 leitos exclusivos para pacientes com a Covid-19

Para melhorar a assistência aos pacientes graves ou críticos que estão sendo acometidos pelo coronavírus, o Ministério da Saúde tem reforçando a assistência, infraestrutura e investimento nas unidades de saúde de todo o país.

Para melhorar a assistência aos pacientes graves ou críticos que estão sendo acometidos pelo coronavírus, o Ministério da Saúde tem reforçando a assistência, infraestrutura e investimento nas unidades de saúde de todo o país. Entre sexta-feira (15) e quarta-feira (20) o órgão habilitou mais 2.352 leitos de UTI voltados exclusivamente para esses pacientes, ao custo de R$ 334,6 milhões.

Segundo o secretário executivo substituto, Élcio Franco, o pedido de habilitação para o custeio dos leitos da Covid-19 é feito pelas secretarias estaduais ou municipais de saúde, que garantem a estrutura necessária para o funcionamento desses leitos, enquanto o Ministério da Saúde, garante o repasse de recursos para manutenção dos serviços.

“São leitos exclusivos para o atendimento a pacientes com a doença [Covid-19]. Como já foi abordado anteriormente, esses leitos estão sendo contemplados após a habilitação que atendem a requisitos técnicos e estão sendo pagos com R$1.600,00 de diária independente de ocupação. Esse recurso é repassado a estados e municípios na cota integral dos 30 dias e pago de maneira adiantada para 90 dias”, afirmou Franco.

Essas habilitações desta quarta-feira (20) somam 191 leitos, sendo 13 de UTI pediátrica habilitadas ao custo de R$ 27,5 milhões. Outros 1.445 leitos, sendo 80 pediátricos, receberam a habilitação na última terça-feira (19), com um investimento de R$ 204 milhões.

Segundo Élcio Franco, o Governo Federal tem investido muitos recursos em infraestrutura para tratamento dos doentes. “Temos um total de 6.142 leitos de UTIs habilitados até o momento. Esse total sendo 225 de UTIs pediátricas. Investidos 882 milhões referente ao custeio dos leitos para os próximos três meses a partir do momento da habilitação. Em menos de uma semana tivemos um aumento de 61% de leitos de UTIs habilitados”, explicou.

Vale destacar que todos os valores foram pagos em parcela única aos estados e municípios. O gestor recebe o recurso mesmo que o leito não seja utilizado. Além disso, todos os estados já contam com incremento do custeio para os leitos habilitados. Outros pedidos estão em análise pela pasta.

Repórter Janary Bastos Damacena
Foto: FCA