As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Bullying – Indisciplina e solidão nas escolas brasileiras estão acima da média mundial

Especialistas do Programa Semente falam sobre os resultados do Pisa, pesquisa mundial que acaba de ser divulgada pela OCDE

Os resultados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA), divulgados nesta semana mostram que o ambiente escolar no Brasil apresenta percentuais de bullying, indisciplina e solidão acima da média internacional. Segundo o estudo, realizado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), 29% dos estudantes brasileiros relatam ter sofrido bullying, 41% disseram que há indisciplina nas salas de aula e que os professores precisam esperar muito tempo para conseguir acalmar a turma, e 50% dos estudantes faltaram pelo menos um dia da escola. Além disso, 23% dos alunos concordam que se sentem sozinhos no ambiente escolar e 13% sentem tristeza a todo momento.

Esse cenário, além de prejudicar o desenvolvimento socioemocional dos jovens, pode afetar o desempenho escolar, prejudicando o aprendizado de matemática, ciências e leitura, por exemplo. Especialistas em habilidades socioemocionais do Programa Semente – programa estruturado de aprendizagem e formação socioemocional – estão disponíveis para falar sobre este cenário, com foco na pesquisa:

Celso Lopes de Souza – é médico pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) com título de Especialista em Psiquiatria pela Associação Brasileira de Psiquiatria, além de ser idealizador do Programa Semente. Atua há mais de 20 anos na área de educação, sendo autor de livros de Sistemas de Ensino e livros didáticos.

Tania Fontolan – é diretora do Programa Semente e atuou por 25 anos na área da educação – 15 anos como professora na rede pública e privada e 10 como gestora escolar da rede privada. Especialista em administração escolar, formada em História pela PUC-Camp, mestra em Antropologia Social pela Unicamp e especialista em habilidades socioemocionais.

Eduardo Calbucci – educador e um dos fundadores do Programa Semente. Educador há mais de 20 anos, é Mestre e Doutor em Semiótica e Linguística Geral pela USP, autor de materiais didáticos, palestrante em escolas e especialista em habilidades socioemocionais.

Sobre o Programa Semente (www.programasemente.com.br) – Com uma abordagem moderna e inovadora, o Programa Semente está presente em escolas brasileiras contribuindo para o desenvolvimento socioemocional de alunos e educadores. A partir de um material escrito por educadores, médicos e psicólogos, sua metodologia possibilita que sejam trabalhadas em sala de aula questões como sociabilidade, autoconhecimento, autocontrole, empatia e decisões responsáveis, entre outras habilidades, cada vez mais presentes no mundo do trabalho e nas principais avaliações internacionais de educação. Desta forma, o Programa Semente contribui para a alfabetização emocional.