“Café com Pauta” marca lançamento da 1ª Corrida de Ouvidorias da Região Norte

Evento traz temas de combate ao trabalho infantil, corrupção e inclusão de PCDs

Visando lançar oficialmente a 1ª edição da Corrida de Ouvidorias da Região Norte, foi realizada nesta terça-feira (06/11), às 9h, uma coletiva de imprensa na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT11), localizada no bairro Praça 14, zona sul de Manaus. O encontro, denominado “Café com Pauta”, contou com a participação da imprensa amazonense e de vários órgãos envolvidos na competição, que acontece no dia 08 de dezembro, a partir das 7h, no no Parque Ponta Negra, no bairro Ponta Negra, zona oeste da capital.

O evento, que é organizado pela Ouvidoria do TRT, em parceria com as demais ouvidorias das instituições estaduais, federais e municipais, tem o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Com cinco quilômetros de percurso, a competição será regida pelas normas do Regulamento Geral de Provas de Rua da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Além da corrida, haverá uma caminhada de dois quilômetros em prol do combate à erradicação do trabalho infantil. A ação também abraça o combate à corrupção e a defesa e promoção dos direitos das pessoas com deficiência.

O corregedor e ouvidor do TRT 11ª Região, que teve a iniciativa da realização da corrida, Audaliphal Hildebrando, lembra que a principal função do evento é difundir a Ouvidoria como canal de comunicação com a sociedade. “Nosso primeiro objetivo é levar a Ouvidoria como canal de comunicação ao cidadão amazonense, para que ele possa cobrar do serviço público um melhor funcionamento, uma maior aproximação e melhor rendimento. Em seguida, iremos ressaltar a luta contra o trabalho infantil, o basta à corrupção e ainda, reforçar a inclusão dos PCD’s (Pessoas com deficiência) na sociedade como um todo. Sao quatro assuntos distintos, mas que merecem todo o nosso apoio e divulgação”, destacou.

Apoiadora da corrida, a Sejel fornecerá serviços, durante o evento, que foram destacados pelo titular da pasta, Manoel Almeida. “Nosso Estado tem tradição em corridas de rua e esta é uma excelente iniciativa, principalmente pela força dos temas que estão sendo defendidos nesta ação. Nós, enquanto pasta de Esporte e Lazer, vamos oferecer todo o suporte técnico e apoio para a organização das atividade do dia. Vamos dispor também dos serviços do Centro de Treinamento e Alto Rendimento da Amazônia (Ctara), que irão ser muito bem aproveitados pelos corredores, como é o caso da massoterapia, por exemplo, sem contar com outras atividades, que também serão oferecidas ao público presente”, disse.

Inscrições – Com a expectativa de preenchimento das 1.500 vagas disponíveis, a corrida será disputada nos naipes masculino e feminino, nas categorias seguintes: Individual, Corredor Cadeirante, Pessoa com Deficiência Visual e Servidor/Advogado. O evento vai premiar os três primeiros colocados de cada categoria, além do sorteio de brindes e medalha de participação. As inscrições, que já estão abertas e seguem até o dia 30 de novembro, podem ser realizadas no site www.ticketagora.com.br, no valor de R$ 45, mais a taxa do site.

Entrega dos kits – A retirada dos kits para participação no evento acontece nos dias 6 e 7 de dezembro, das 14h às 20h no Ctara, localizado nas dependências da Vila Olímpica de Manaus, no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste de Manaus.

Erradicação do trabalho infantil – A procuradora do trabalho, Alzira Melo Costa, enfatiza a importância da caminhada em combate à erradicação do trabalho infantil, uma vez que o mês de dezembro é muito usado para essa prática. “O foco da nossa caminhada de dois quilômetros é conclamar a sociedade amazonense a dizer um “Não” ao trabalho infantil, até porque é justamente em dezembro que nossas sinaleiras são marcadas pela grande quantidade de crianças fazendo malabares. É uma oportunidade de chamarmos toda a sociedade, e mostrarmos que nos importamos com a causa e não vamos conceder esmolas. Então será um evento esportivo, onde poderemos somar com a causa cidadã”, finalizou.

FOTO: MAURO NETO / SEJEL