© Reprodução/Instagram/Mina Basaran

A caixa-preta do jato particular turco que caiu neste domingo (11) no sudoeste do Irão, o qual transportava uma jovem socialite e um grupo de amigas após uma viagem de despedida de solteira em Dubai,foi recuperada pelas autoridades iranianas. Conforme relata o G1, os dados registrados no aparelho devem ajudar nas investigações sobre o acidente que matou 11 pessoas – três tripulantes, a noiva, Mina Basaran, de 28 anos, e um grupo de sete amigas.

A herdeira do bilionário executivo Huseyin Basaran se casaria dentro de um mês. Por esta razão, reunião um grupo de sete amigas para comemorar a sua despedida de solteira em Dubai. Na volta para Istambul, a aeronave teria pegado fogo e caído em seguida em uma região montanhoso no sudoeste do Irã. Todas as 11 pessoas que estavam no avião, que pertencia à uma companhia da família da noiva, morreram na hora.

O piloto teria reportado problemas técnicos com o jato momentos antes da queda do avião, registrada às 18h09 (no Irã, ou 11h39 em Brasília). A agência de notícias France Presse informou, com base em declarações da Organização de Aviação Civil Iraniana, que o piloto chegou a pedir autorização para descida.

A esperança dos investigadores é que os registros de diálogo entre a cabine de comando e a torre de controle contidos na caixa-preta ajudem a desvendar as causas da tragédia. Todos os corpos foram recuperados na região do acidente, nas imediações das montanhas de Zagros (Shahr-e Kord), a cerca de a 370 quilômetros de Teerã, capital iraniana. As famílias das vítimas já estariam em Shahr-e Kord para encontrar os diplomatas turcos e providenciar o traslado dos corpos, de acordo com o G1, com base em comunicados da agência estatal IRNA.

Com informações do G1 e Minuto ao Minuto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here