As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Campanha da Sociedade Brasileira de Urologia abrange a saúde do adolescente masculino em Manaus

Evento ocorre entre os dias 16 e 21 de setembro em Manaus

Considerada pelos pais ‘um bicho de sete cabeças’, a fase da adolescência requer atenção redobrada, pois, é nela que ocorrem mudanças significativas no corpo humano, tais como as hormonais, emocionais e, consequentemente, comportamentais. “E é aí que a orientação médica é determinante para alertar, especialmente, sobre as conseqüências dos comportamentos de risco, que podem resultar em graves consequências no futuro”, explica o cirurgião urologista da Urocentro Manaus, Dr. Giuseppe Figliuolo

Entre os dias 16 e 21 deste mês, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) e suas seccionais realizarão a ‘II Campanha Nacional de Conscientização da Saúde do Adolescente Masculino’, iniciativa cujo objetivo é chamar a atenção dos jovens e seus pais para a importância da realização de consultas com urologistas durante essa fase da vida. A entidade criou a Hashtag #VemProUro para impulsionar o alerta nas redes sociais, ampliando a mobilização nas plataformas digitais.

Presidente da seccional Amazonas da entidade, Figliuolo explica que de 12 aos 18 anos, inúmeras alterações podem se desenvolver, comprometendo a qualidade de vida dos adolescentes. Entre elas, destacam-se a varicocele (dilatação anormal das veias testiculares), agravamento da fimose (estreitamento da pele do prepúcio), entre outras.

Mas, a grande preocupação gira em torno da produção de hormônios, potencializada nessa fase da vida. Para as meninas, o estrogênio e a progesterona. Para os meninos, a testosterona. Eles são responsáveis pelas características físicas dos indivíduos, como o engrossamento da voz e o crescimento de pêlos, por exemplo.

“Também é nessa fase que começa a ocorrer o interesse pela vida sexual, que sem a orientação adequada, pode resultar em problemas futuros, como gravidez indesejada e DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis)”, destaca.

Figliuolo explica que a idéia da campanha não é motivar o início da vida sexual. E sim, orientar sobre como prevenir, por exemplo, o HPV, que é responsável por quase que 100% dos casos de câncer de colo uterino e pênis; a sífilis, gonorréia, entre outras.

“A orientação deve começar em casa. É um trabalho de todos nós garantir que os índices de doenças dessa natureza sejam reduzidos. Assim, conseguiremos diminuir também o número de mortes no futuro”, destacou o médico.

Outro tema abordado na campanha será a ‘Alimentação saudável na adolescência’. “Sabemos que a obesidade é responsável, hoje, por muitas mortes, problemas cardiovasculares, parte da incidência do câncer e é um fator de risco importante para o câncer de próstata, no caso dos homens, pois influência no desequilíbrio da produção hormonal”, ressaltou.

Por isso, ele ressalta que, além de manter uma dieta rica em fibras, carnes magras, vegetais e cereais, também é essencial a prática de atividades físicas de forma regular.

Na opinião de Figliuolo, a iniciativa da campanha será um ganho imensurável para adolescentes e seus familiares, que estarão amparados por profissionais competentes para avaliar e promover a saúde em uma faixa etária da população brasileira bastante susceptível a diversos fatores de agravo.

você pode gostar também