Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Capacitação sobre febre chikungunya é oferecida a Agentes de Saúde de Parintins

As incidências, características clínicas, diagnósticos, princípios para o manejo clínico, efeito na gravidez e no recém-nascido e medidas de saúde para se prevenir da febre chikungunya foram os principais tópicos abordados no ciclo de capacitação realizado nos dias 02 e 03 de fevereiro, no Centro do Idoso para todos os Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) e de Endemias do município.
De acordo com a titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Rainez Rocha, os profissionais que atuam na base da saúde e junto à comunidade são os ACSs, e portanto, fornecer as orientações sobre saúde preventiva é uma das determinações do prefeito Alexandre da Carbrás. “Temos um cronograma de palestras, capacitações, seminários e conferências que fazem parte da política de formação continuada da Semsa, por determinação do prefeito. Esse foi o primeiro para os ACSs, mas a mesma temática d foi repassada também para médicos e enfermeiros”, disse Rainez.

Para o palestrante e coordenador municipal de Endemias, Cipriano Ribeiro, entre o conteúdo repassado na capacitação estava que a febre chikungunya é um agravo novo, mas já existe desde 1950, iniciado pelos países asiáticos, se espalhando pela Europa, Africa, Continente Americano até que chegou no Brasil. “Houve um surto em Feira de Santana na Bahia, cinco casos em Manaus. Porém nosso município não teve nenhum caso suspeito registrado. Entretanto, por ser uma doença que está muito próxima da gente, toda a população está em alerta”, disse Cipriano.

O coordenador de Endemias ressalta que todas as equipes da Semsa estão recebendo as orientações, principalmente os profissionais que atuam na ponta, levando as informações, que são os agentes comunitários. “Se porventura aparecer algum caso suspeito, serão tomadas as devidas providencias para que não haja a disseminação ou epidemia”, frisou.

Para a coordenadora da Atenção Básica em Saúde, Betânia Rocha, a capacitação para os ACSs acontece todo início de mês e por ser uma doença muito parecida com a dengue, transmitida pelo mesmo mosquito, esses profissionais serão disseminadores de informações para alertar a população sobre os cuidados com o lixo nos quintais por exemplo.

A agente de endemias Climara de Souza Frazão participou de mais uma capacitação e disse que as orientações repassadas são fundamentais para o crescimento profissional e os beneficiados são a comunidade parintinense. “Os ciclos de capacitações fazem com que os profissionais possam atuar e repassar para os moradores todas as orientações necessárias para se prevenir várias doenças”, pontuou a agente de endemias.

Para a agente comunitária de saúde, Clizia Matos, que atua na UBS Mãe Palmira, a formação continuada proporcionada pela Secretaria eleva a capacidade técnica dos agentes para levar orientações precisas sobre os agravos em saúde.

-publicidade-