Ao todo, doze escolas se apresentarão nesta sexta-feira (1/3), a partir das 21h

Os Grupos de Acesso A e B são os protagonistas da segunda noite do desfile das escolas de samba de Manaus, que acontecerá nesta sexta-feira (1/3), a partir das 21h, no Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho – Sambódromo. O evento, promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), tem acesso gratuito.

Doze escolas desfilarão pela passarela do samba: cinco do Grupo de Acesso B e sete do Grupo de Acesso A.

O Grupo B abrirá a programação, com o desfile da Tradição Leste, às 21h. A escola defenderá o enredo “A saga de um brasileiro pela Amazônia: A bronca agora é com a Tradição”, que homenageia o governador Wilson Lima.

Na sequência, às 21h35, a Unidos da Coophasa entrará na avenida com o enredo “Uma filha, uma ancestral – Salúba Mãe Ray de Nanã”, sobre a história de uma das maiores mães de santo do Amazonas e em defesa da religião afro descendente.

A Mocidade Independente da Raiz será a terceira escola da noite, iniciando o desfile às 22h10, com o tema “Folia na floresta, os bichos estão em festa”, uma fábula que faz um alerta sobre a preservação ambiental.

Em seguida, às 22h45, a Império do Havaí apresentará o enredo “Meu País Tropical”, uma exaltação ao Brasil.

As 23h20, a Presidente Vargas fecha a participação do Grupo B com o enredo “O soldado inabalável, vestido com as armas de Jorge. Carliomar Brandão, hoje minha águia te dedica o pavilhão!”, em homenagem ao coronel Carliomar Brandão.

Acesso A – A segunda parte dos desfiles será para apresentação das escolas do Grupo de Acesso A, começando às 23h55 com a Mocidade Independente do Coroado. A escola defenderá o enredo “Filha de um rio de águas brancas, Tapauá – A linda flor deste imenso Brasil’”, sobre a cidade do interior amazonense.

A Dragões do Império desfilará na sequência, a partir de 0h35, com o enredo “Sandro Paulista, o perreché do Brasil”, que conta a história de Sandro Putnoki, paulista apaixonado pelo Amazonas, entusiasta do Festival de Parintins e de Presidente Figueiredo.

Em seguida, às 1h15, a Acadêmicos da Cidade Alta apresentará o tema “Vai começar o meu arrasta pé pra contar a trajetória de José Arimatéia”, sobre esta personalidade dos festivais folclóricos do estado.

A partir de 1h55, a Unidos da Cidade Nova apresentará “Óbidos – A Sentinela da Amazônia”, uma ode ao município paraense.

Na sequência, às 2h35, tem a Beija Flor do Norte com o enredo “De pai pra filho – O DNA do samba caboclo no sangue da Beija-flor do Norte”, uma homenagem a Edu do Banjo e Dudu Brasil, personalidades do samba amazonense.

A Balaku Blaku entrará na avenida às 3h15, com a temática “Samel e a arte de curar da ancestralidade a medicina nuclear”, em referência a um dos grupos pioneiros no ramo da saúde.

Fechando a segunda noite de desfiles, a Sem Compromisso descerá pela passarela do samba, a partir das 3h55, com o enredo “Força, garra, magia e feitiço, é dia de rock na Sem Compromisso!”, prometendo transformar a avenida num ponto de encontro entre o Samba e o Rock’n’roll.

Os desfiles das escolas de samba de Manaus continuam no Sambódromo no sábado (2/3), com o Grupo Especial.

Acessibilidade – O desfile das escolas de samba de Manaus conta com um espaço especial para atender as pessoas com deficiência. O camarote acessível no Centro de Convenções – Sambódromo é uma ação realizada pela Assessoria de Acessibilidade da SEC, em parceria Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped).

FOTO: Michael Dantas/SEC.