Take a fresh look at your lifestyle.

Central de Medicamentos do Amazonas recebe 92,9 mil medicamentos para intubação

-publicidade-

Envio do Ministério da Saúde inclui bloqueadores musculares e sedativos para pacientes em respiração mecânica

A Central de Medicamentos do Amazonas (Cema), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), recebeu um total de 92,9 mil medicamentos para a intubação de pacientes acometidos pela Covid-19. O carregamento de insumos foi enviado pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (28/01) e será distribuído para as unidades ainda nesta noite.

Do total de insumos entregues, 11,4 mil são bloqueadores musculares. Foram recebidas 1,5 mil ampolas de Rocurônio, 9 mil de Atracúrio, 900 de Suxametônio, 11,5 mil ampolas de Midazolam, 25 mil de Fentanila, 10 mil de Propofol e 35 mil de Norepinefrina. A expectativa é de que os medicamentos abasteçam as Unidades de Saúde por 15 dias.

“Dia 22 de janeiro nós recebemos representantes do Ministério da Saúde e, em visita à Cema, mostramos nossas principais necessidades. Há atualmente uma alta demanda em todo o país pelos medicamentos do chamado ‘kit intubação’ e todo o apoio de doações é bem-vindo”, disse o coordenador da Cema, Cláudio Nogueira.

Segundo ele, por conta da demanda nacional, o Estado tem enfrentado dificuldades no recebimento dos itens já adquiridos pela Central de Medicamentos do Amazonas (Cema). A maior demanda é pelos bloqueadores neuromusculares, como Atracúrio, Pancurônio e Rocurônio.

Somente o Atracúrio, por exemplo, apresenta atualmente um aumento médio de 3.733% no consumo, em relação ao período pré-pandemia. Se antes o consumo mensal era de 800 ampolas por mês, hoje a demanda das Unidades de Saúde do Amazonas gira em torno de 50 mil ampolas.

“Há um crescente no número de casos confirmados no Amazonas. Isso acarreta um aumento das internações e, por sua vez, um aumento na necessidade desses medicamentos. Existem empenhos efetivados pelo Governo do Estado, compras programadas, mas a velocidade de consumo está mais rápida que a velocidade de produção da indústria e da entrega desses insumos para distribuição dos fornecedores”, completou.

Novas aquisições – Em janeiro de 2021, a Central viabilizou a entrega de 23 mil ampolas de Atracúrio, 2,4 mil de Rocurônio, 2.050 de pancurônio, 1,2 mil de Etomidato e 688 frascos de suxametônio às Unidades de Saúde da capital e do interior do estado.

A Cema já realizou a aquisição de mais bloqueadores musculares e aguarda a entrega de 10 mil doses de Atracúrio e 60 mil de Rocurônio, adquiridas emergencialmente. Os fornecedores apresentaram prazo de sete dias para o envio do pedido, por dificuldade na produção da medicação.

Um procedimento sancionatório dos fornecedores, devido ao atraso na entrega dos insumos à Central de Medicamentos, está sob análise da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

FOTO: Jamile Alves

-publicidade-