Ceti localizado no antigo Monte Horebe gera emprego e possibilita educação de qualidade para população local

Escola de tempo integral deve ser entregue à comunidade nos próximos meses

O novo Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) da rede estadual de ensino, em Manaus, localizado na antiga ocupação Monte Horebe, está dando uma nova identidade para os arredores do conjunto Viver Melhor, no bairro Lago Azul, zona norte da capital. As obras do Ceti – que está previsto para ser entregue nos próximos meses – têm gerado emprego para os moradores da região, além de possibilitar educação de qualidade para as famílias do local.

“Isso é importante. Nós tivemos a preocupação, junto à empresa, para orientar que ela contratasse gente aqui da comunidade, da mesma forma que nós vamos contratar agentes de portaria, auxiliares de serviços gerais aqui da própria comunidade, para poder gerar emprego, gerar renda nesses locais onde há uma maior dificuldade de as pessoas terem ou conquistarem uma vaga no mercado de trabalho”, disse o governador Wilson Lima, durante vistoria às obras nesta terça-feira (20/07).

Um dos beneficiados é o pintor Janderson Teixeira, que tem sustentado a família de cinco pessoas com a renda mensal do emprego nas obras.

“Para mim é uma satisfação estar trabalhando aqui, desde o momento em que houve essa oportunidade dessa obra aqui perto de casa para nós que, com a pandemia não estava fácil de emprego, estava desempregado, estava trabalhando avulso. Teve aquela ocupação aqui, aí tiraram, trouxeram um colégio para cá e trouxe vários benefícios, educação é o que a gente precisa mais aqui, no momento”, ressaltou o profissional.

Pai de três filhos, ele torce para que, em breve, todos possam estudar no Ceti. “Todos três estão estudando e se Deus quiser, futuramente, podemos passá-los para cá também. Para mim seria um privilégio vê-los estudando aqui e se formarem numa escola que eu ajudei a construir”, comentou, orgulhoso.

Educação de qualidade – Com 7.770,41 metros quadrados, o Ceti tem projeto arquitetônico baseado nas necessidades de desenvolvimento dos estudantes, tanto nos aspectos intelectual e social, quanto físico e psicológico. A escola foi planejada levando em consideração questões ambientais, geográficas e climáticas, para propiciar ambientes com conceitos inclusivos, aliando as características dos espaços internos e externos com as práticas pedagógicas, culturais e sociais.

“Educação é a base de tudo. Vai trazer para a comunidade uma tranquilidade para os pais, que vão trabalhar fora e não tem preocupação de deixar os filhos sozinhos em casa, na vulnerabilidade. Eles vão estar ocupados aqui com as atividades socioeducativas, escolares, esses jovens vão estar aqui, ocupando sua mente. A comunidade só tem a ganhar com o Ceti”, afirmou Roberta Soares, moradora do Viver Melhor.

A unidade conta com 24 salas de aula, dois laboratórios de Ciências e um laboratório de Informática, biblioteca, Espaço Google, salas para administração, consultório odontológico, sala para atendimento psicológico, enfermaria, sala de professores, sala de coordenação, pátio coberto, cozinha ampla com vários balcões em aço inox e banheiros nos três pavimentos.

Além disso, o prédio possui uma ampla área dedicada à prática esportiva, com: quadra poliesportiva, campo de futebol, piscina semiolímpica, vestiários e salas de dança, música, artes marciais, fanfarra e ginástica.

“Queremos agradecer a Deus, por estar dando uma oportunidade, ao nosso governador por trazer um benefício de tamanha importância aqui para o Viver Melhor, onde tem uma necessidade muito grande. O governador tem olhado para essa comunidade e esse Ceti só vem beneficiar a nossa comunidade do Viver Melhor, que tem mais de 60 mil pessoas. O governador está de parabéns, trazendo essa escola para nós, aqui no Viver Melhor”, observou Nonato Serafim, presidente da Associação dos Moradores do Viver Melhor – Segunda Etapa.

O titular da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, Luís Fabian Barbosa, enfatizou que a estrutura será uma das referências do Amazonas, com um projeto pedagógico que vai formar cidadãos preparados para os desafios do futuro.

“Aqui nós teremos oferta do Ensino Médio já no novo formato, que separa a formação geral dos itinerários formativos, com a possibilidade de escolha, pelos alunos, das áreas de aprofundamento, inclusive com a possibilidade de qualificação profissional. Essa vai ser a primeira escola do Estado que vai permitir, por exemplo, que o aluno, ao final do ensino médio, tenha dupla certificação, a do Ensino Médio e a de qualificação profissional”, destacou o secretário.

FOTO: Bruno Zanardo | Diego Peres | Márcio Azevedo / Secom