As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Chico Preto diz que Supremo Tribunal Federal atua contra a Lava Jato

Em pronunciamento no grande expediente da Câmara Municipal de Manaus (CMM) nesta terça-feira (1º), o vereador Chico Preto questionou as recentes decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) em relação à Lava Jato, e afirmou categoricamente que boa parte dos ministros da mais alta corte do judiciário brasileiro trabalham para acabar com a operação.

“Alguém tem dúvidas que o Supremo Tribunal Federal é um tribunal contra a Lava Jato. Eu particularmente não tenho. A maioria dos seus membros age contra a Lava Jato e por conseguinte contra os interesses da nação brasileira”, afirmou.

O vereador chamou de contorcionismo jurídico a decisão do STF, da última quarta-feira (24), de determinar que os réus delatados tenham que apresentar suas alegações finais após os réus delatores e, por isso, colocar em xeque 32 sentenças da Lava Jato envolvendo 143 condenados.

“Nas alegações finais você não produz mais provas e não traz nada novo ao processo. Mas o STF, num contorcionismo jurídico, inventou essa história, inovando o Código de Processo Penal. Por isso, estamos correndo o risco de vários processos no âmbito da Lava Jato serem anulados e aqueles que não forem anulados caírem pela prescrição, e milhares de pessoas que roubaram a nação brasileira, corruptos que tiraram dinheiro de saúde, de educação, de infraestrutura e de fundos de pensão de trabalhadores, saírem pela porta da frente”, destacou.

Em aparte ao pronunciamento de Chico Preto, o vereador Wiliam Abreu (sem partido), fez coro às críticas ao STF e afirmou que deseja ver a operação Lava Jato ter desdobramentos no Judiciário.

“Sou totalmente favorável à operação Lava Jato, mas espero que ela também consiga alcançar o Judiciário. Há muita gente corrupta no Judiciário. Espero que não fique somente no âmbito político”, disse.

FOTO: ALCIDES NETTO

você pode gostar também