O vereador Chico Preto (PMN) voltou a criticar a omissão da Prefeitura de Manaus com relação ao serviço de transporte coletivo. Em discurso nesta terça-feira (16), na Câmara Municipal de Manaus (CMM), o parlamentar afirmou que o prefeito Arthur Neto (PSDB) comeu abiu e por isso se cala perante o cenário de precariedade dos ônibus que circulam na cidade. Na avaliação do parlamentar, é hora da CMM ter protagonismo no assunto e cobrar providências.

“Eu espero que a CMM enfrente a questão do transporte coletivo, cobrando a Prefeitura ou então nós vamos terminar essa legislatura com 40% da frota fora do prazo. Tem 400 ônibus fora do prazo que continuam rodando. Nós, vereadores, precisamos abordar essa questão. Mais do que falar é preciso agir para que a Prefeitura antes de terminar essa legislatura, no mínimo, deixe a frota dentro do prazo de validade. Eu nem digo ônibus novos, mas a substituição deles. A frota está cansada e os coletivos vivem dando pane na rua”, afirmou.

Chico Preto criticou, também, a lentidão da CMM em abordar alguns temas. Ele citou que um requerimento de sua autoria – que solicita a convocação do superintendente da SMTU – ficou todo o primeiro semestre parado na Comissão da Transporte sem deliberação.

“Nós precisamos superar alguns percalços. Uma Câmara que não consegue convocar o superintendente municipal de transportes urbanos para trazer explicações sobre o caos no transporte público, precisa refletir sobre seu papel. Eu não consegui sequer que a Comissão de Transporte trouxesse os representantes da SMTU. Eu literalmente fui cozinhado pelo Rosivaldo (Cordovil, presidente da Comissão de Transporte) em banho Maria por seis meses. Aprovamos o requerimento, ele foi para Comissão e ela não tomou providências”, destacou.

“A CMM não pode ficar na posição de coadjuvante. Precisamos assumir o protagonismo dentro da responsabilidade que nos cabe”, concluiu.

FOTO: ALCIDES NETTO