Ciro Gomes afirma que aplicativos de transporte têm que ser considerados ilegais

Durante ato de campanha em Brasília, o candidato à presidência da República, Ciro Gomes, deu mais uma declaração polêmica. O presidenciável disse que aplicativos de transporte, como o Uber, deviam ser considerados ilegais no Brasil.

Em vídeo feito por uma taxista, o pedetista afirma ainda que a primeira providência que ele vai tomar, se eleito, é fazer com que motoristas desses aplicativos paguem mais impostos e taxas. Segundo ele, essa ação tornaria a competição entre as classes mais “leal”.

Nesta terça-feira (18), Ciro Gomes respondeu a outra questão que trouxe repercussões negativas ao seu nome. Em sabatina no Jornal da Globo, ele foi questionado sobre ter xingado e empurrado um homem enquanto fazia campanha em Roraima, no sábado (15).

O candidato disse que, na ocasião, estava sendo entrevistado, mas o homem não era um jornalista. Ciro justificou a ação dizendo que o senador Romero Jucá, do MDB, mandou um “sujeito” para provocá-lo. Em sua defesa, afirmou que não é descontrolado e nunca respondeu por nenhum escândalo em 38 anos de vida pública.

Reportagem, Clara Sasse