Com um placar de 31 a 29, a equipe Coari Handebol venceu a Associação Atlética Amazonas (3A) na noite desta terça-feira (20/11), e garantiu o título do Campeonato Amazonense de Handebol Adulto Masculino – Série Prata 2018, em partida realizada no Ginásio Poliesportivo Renné Monteiro, na avenida Constantino Nery, bairro Chapada, zona centro-sul de Manaus. A competição, que teve início ainda no mês de agosto, é realizada pela Liga de Handebol do Amazonas (Liham) e contou com o apoio do Governo Amazonino Mendes, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Dando início ao jogo, a equipe do 3A saiu na frente nos primeiros dois gols, mas o time do interior conseguiu empatar, virou a partida e daí por diante foi alargando o marcador a seu favor. Os coarienses mostraram uma melhor movimentação e um ataque mais eficaz, o que lhe rendeu um primeiro tempo fechado com 10 gols à frente, numa parcial de 16 a 6. Tentando mudar o perfil de jogo, o 3A começou a atacar mais.

Ambas as equipes seguiram pontuando, mas Coari continuava mantendo a vantagem sobre o adversário. O 3A conseguiu crescer no jogo e passou a diminuir a diferença, o que levou a torcida ao delírio, com gritos de “Eu acredito”. Aos 26 minutos, o 3A estava empolgado com a partida, mas ainda lhe faltavam três gols para o empate. Mesmo com todo o crescimento da equipe da capital, os coarienses venceram a partida por 31 a 29, levando o título da 2ª edição da Série Prata do Estadual.

Agora, Coari Handebol e 3A sobem para disputar a principal categoria da modalidade, que é a Série Ouro. Com 14 equipes inscritas na competição, tanto o 3A quanto o Coari, chegaram invictas à final. Para o presidente da LIHAM, Auricélio Andrade, o crescimento da modalidade no Estado é muito grande e a Liga tem esse objetivo de incentivar a prática do esporte, a partir dos campeonatos. “Nós estamos desenvolvendo um trabalho desde o ano passado, que visa a progressão tanto dos novos adeptos, como dos já praticantes do handebol. Queremos incentivar esta prática, e os campeonatos como a Séria Prata e Ouro, servem de grande motivação para que isso aconteça. As duas equipes estão de parabéns. O título cairia bem para qualquer uma, pois fizeram uma campanha excelente e quem ganha mesmo é o handebol que cresce e deixa esse ginásio lotado, o que é muito bonito de se ver”, destacou Auricélio.

Determinação – Para a técnica do elenco, Elcy Cordovil, que já faz um marco na história do campeonato, sendo a primeira mulher a vencer uma competição como treinadora, a vitória foi fruto de um trabalho longo e cansativo, mas deu resultado. “Foi um trabalho demorado e bem desgastante, mas hoje, não só eu, como toda a comissão e os atletas, só temos a agradecer esse empenho conjunto. Foi um título suado, fruto de muito esforço, determinação e não há palavras para descrever o nosso sentimento, neste momento”, disse ela, ressaltando que em 2018, o time precisará melhorar em alguns pontos. “Em 2019, nós estaremos na elite do handebol amazonense, que é a série Ouro, então deveremos melhorar a questão do psicológico dos nossos atletas e principalmente a parte física”, concluiu.

Destaque – Com felicidade para dar e vender, o meia João Carlos, da equipe Coari Handebol, foi um dos grandes nomes do evento, e conseguiu arrematar três títulos, entre eles o de melhor jogador da partida, o de melhor atleta da competição e o de campeão estadual na Série Prata. “Nós, que somos do Interior, sempre temos dificuldades para chegar até a capital, entretanto conseguimos montar um time com grandes jogadores e foi realmente uma vitória esse resultado, levando em consideração tudo o que passamos. No jogo, nos precipitamos um pouco e deixamos o 3A gostar da partida, isso fez eles marcarem alguns gols, mas fomos superiores no primeiro tempo e isso foi essencial para nosso título. Estamos muito felizes”, afirmou.

FOTOS: TÁCIO MELO / SEJEL

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here