Apesar do momento desfavorável da economia do País, o Conselho de Desenvolvimento do Estado (Codam) registrou o melhor desempenho do ano na atração de investimento com a aprovação de uma pauta com recursos estimados em R$ 1,994 bilhão, distribuídos por 26 projetos industriais que incluem a produção de motocicletas, equipamentos para transações comerciais e televisores.

A expectativa de geração de emprego também apresentou um salto significativo: de 873, da região realizada em abril, para 1.214 vagas no mercado de trabalho, no período de até três anos.

O volume de investimentos da penúltima reunião do Codam, em abril, foi de R$ 345 milhões, enquanto os recursos previstos na pauta da reunião ocorrida em fevereiro, somaram R$ 778 milhões.

“É uma pauta robusta, sólida, que comprova que o Estado é um destino vantajoso para as empresas, mesmo com as adversidades”, avaliou o secretário de Estado de Fazenda, Alfredo Paes, que representou o governador Amazonino Mendes na reunião.

Aprovação na íntegra – Todos os 26 projetos foram aprovados na íntegra com destaque para a proposta da Foxconn Moeb, estimada em R$ 29,78 milhões para a fabricação de modulador para comunicação de dados por fibra óptica. A empresa se compromete a gerar 192 postos de trabalho. A Sheng Brasil apresentou proposta para fabricar carregador de celular ao custo de R$ 3,8 milhões e 51 vagas no mercado de trabalho.

Confirmando uma tendência verificada em outras reuniões do Conselho, a expansão para as cidades do interior de novos empreendimentos incentivados, a Rio Preto Agroindustrial da Amazônia submeteu aos conselheiros projeto para produzir óleo vegetal fixo de buriti na cidade da região metropolitana com recursos de R$ 1,3 milhão.

Desenvolvimento para o interior – O secretário de Estado de Planejamento, João Oreste Schneider, destacou a importância da expansão da atividade industrial para as cidades do interior o Estado. “São oportunidades de desenvolvimento para as cidades fora do eixo de Manaus, isso é muito importante”, acrescentou.

Participaram da reunião o superintendente da Zona Franca de Manaus, Appio Tolentino; o presidente da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam), Antônio Silva, e o diretor do Centro das Indústrias do Amazonas, Ronaldo Mota.

Balanço – A penúltima reunião do Codam foi realizada em abril, quando foram aprovados 32 projetos industriais estimados em R$ 345 milhões. Os projetos diversificados aprovados incluíram a autorização para o beneficiamento de castanha do Brasil, a brinquedos e terminais para transações comerciais.

Ao longo de nove meses do governo Amazonino Mendes, o Codam aprovou 55 projetos industriais com investimentos estimados em R$ 4.556 bilhões. Além de fortalecer o Polo Industrial de Manaus (PIM) com a diversificação da produção local, que incluiu novos nichos de negócios como o beneficiamento de café e a fabricação de equipamentos para ginástica, o grande destaque foi a aprovação de projetos voltados para as cidades do interior que somaram recursos de R$ 22.644 milhões.

FOTO: ROBERTO CARLOS/SECOM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here