Com atraso no envio dos recursos federais, Zé Ricardo cobra apoio para recuperar a agricultura e a economia dos municípios atingidos pela enchente

Manaus, 9 de julho de 2021.

Em resposta às cobranças do deputado federal Zé Ricardo (PT/AM) no mês de junho deste ano, para destinar parte do crédito extraordinário de R$ 450 milhões do Governo Federal (MP 1030/2021) aos municípios atingidos pela maior enchente da história do Amazonas, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) informou nos últimos dias que a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) repassou recursos para 29 cidades alagadas do Estado. Ajuda para apenas a metade dos locais necessitados, totalizando mais de R$ 31,5 milhões.

Para Zé Ricardo, essa ajuda do Governo Federal poderia ter chegado de forma preventiva, logo no início da cheia dos rios, o que poderia ter evitado muitos prejuízos e sofrimentos por parte da população e dos produtores da capital e do interior do Amazonas. Até maio deste ano, pelo menos 58 dos 62 municípios estavam sofrendo com as consequências da enchente, e mais de 414,3 mil pessoas afetadas, de acordo com a Defesa Civil. O parlamentar irá cobrar apoio para recuperar a agricultura familiar e a economia local dos municípios com as perdas agrícolas, já que os prejuízos somam R$ 180 milhões, de acordo com o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam).

“Desde fevereiro deste ano, essa MP está valendo e o Governo tinha gastado muito pouco até o mês passado (junho), cerca de 12% desses R$ 450 milhões, para essa finalidade. A cheia dos rios acontece todos os anos e a Defesa Civil deveria agir preventivamente. No Amazonas, temos milhares de vítimas, que se tivessem sido ajudadas há mais tempo, muito sofrimento e prejuízos teriam sido evitados. A situação é grave, como ainda não tinha acontecido em 119 anos”, declarou o deputado, cobrando ainda que mais recursos cheguem às demais cidades atingidas pelas águas.

De acordo com documento do MDR, enviado ao gabinete do deputado Zé Ricardo, o Governo Federal reconheceu a situação de emergência em decorrência de inundações em vários municípios do Amazonas, porém, a ajuda financeira ainda não chegou em 100% dos locais necessitados. E que os recursos foram liberados para execução de ações que incluem resgate, busca e salvamento, alimentação, hidratação, abrigo, limpeza e higiene e restabelecimento emergencial de serviços.