Com maior recuo desde 2015, produção industrial tem queda de 1,8% em setembro

A produção industrial nacional teve queda de 1,8% em setembro, na comparação com agosto. As informações são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, e mostram que esse é o maior recuo para o mês de setembro desde o ano de 2015, quando o setor apresentou redução de 2,2%.

O recuo na indústria na passagem de agosto para setembro foi perceptível, principalmente, nas atividades de veículos automotores, reboques e carrocerias – que tiveram queda de 5,1%, além das atividades de máquinas e bebidas, que apresentaram recuo de 10,3% e de bebidas, que caíram 9,6%.

Entre as grandes categorias analisadas, ainda na comparação de agosto e setembro, os bens de consumo duráveis, que recuaram 5,5%, foram influenciados, principalmente, pela diminuição na produção de automóveis no país.

Quando comparada com setembro de 2017, a indústria teve queda de 2%. Esse é o primeiro resultado negativo nesta comparação, depois de três altas consecutivas.

Ainda segundo o IBGE, mesmo com os resultados negativos de setembro, os índices acumulados do ano e dos último doze meses continuam positivos, tendo apresentado alta de 1,9% e 2,7%, respectivamente.

Reportagem, Bruna Goularte