Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Com novas datas de realização, Angelim Vermelho promove palestra sobre saberes da floresta

O projeto cultural contemplado pelo Prêmio Feliciano Lana contará ainda com a realização de uma oficina, documentário e uma temporada de dança

O ancião Justino Tukano, indígena do povo tukano, promove nesta quinta-feira, 6/5, a palestra Saberes da Floresta, dentro da programação do projeto cultural Angelim Vermelho, idealizado pela multiartista Francis Baiardi. A palestra é a primeira atividade do projeto, com transmissão, a partir das 18h, pelo canal da Contem Produção Cultural Cia Independente, no You Tube, disponível pelo link https://bit.ly/angelimvermelho.

Toda a programação é gratuita e no formato online. Angelim Vermelho aborda a luta pela preservação da floresta e nasce com a proposta de ecoar o clamor da mãe terra pela sua resistência, em meio às violações, invasões e destruição do meio ambiente. Além da palestra, integram a programação do projeto: a apresentação de um documentário, uma oficina de dança e uma temporada do espetáculo de dança solo homônimo ao projeto.

Com a programação atualizada, a obra “Angelim Vermelho” será encenada nos dias 7,8,9,14 e 15 de maio, às 20h. A Oficina “Corpo e Movimento na Cultura Baniwa”, ministrada por Fidélis Baniwa, acontecerá nos dias 11 e 12/5, às 16h. Já o documentário “Mãe Terra”, que conta com roteiro de Pedro Tukano e vídeo de Rosana Baré, será exibido no dia 10/5, às 19h.

Sobre a obra

Angelim Vermelho foi contemplado pelo Edital Cultura Criativa/Lei Aldir Blanc – Prêmio Feliciano Lana. A concepção, direção e interpretação é Francis Baiardi. O projeto conta com provocação da bailarina, coreógrafa, professora e diretora de espetáculos, Dudude e orientação indígena de Tuxaua Pyan, do povo sateré-mawé.

Para a preparação do corpo, a artista conta com o trabalho de Clênio Magalhães, Fidélis Baniwa e Rose Rosa, sob o olhar observador de Cléia Alves. As composições de Lucinha Cabral, Fidélis e Rosana Baré, têm direção musical de Paulo Pereira, que também é o músico da obra juntamente com Samantha Espatalha.

Integram ainda o projeto: Karla K (instrumentista), José Batista (Cenografia), Cybele Bentes (Figurino), Rômulo Getrio (Registro), Marina Mayuruna (apresentadora), Rosana Brito (produção) e Magno Fresil (assistente de produção). Na apresentação da videodança, além de Francis na interpretação, Rosana Baré está responsável pelo registro e Oswaldo Rosa.

Foto: Divulgação

-publicidade-