As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Com novas operações de crédito, prefeitura de Manaus destina mais R$ 600 milhões para modernizar a cidade

Mais R$ 600 milhões serão investidos pela Prefeitura de Manaus em obras de desenvolvimento urbano e tecnológico, infraestrutura, mobilidade, saúde e educação, já a partir deste ano. Nesta sexta-feira, 18/10, poucos dias após assinar um contrato com o Banco do Brasil, no valor de R$ 250 milhões, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, assinou junto à Caixa Econômica Federal (CEF) um contrato de financiamento de R$ 350 milhões, que serão empregados em 141 obras, que deverão ser executadas até setembro de 2020. Parte desse recurso também será destinada à consolidação da Cidade Inteligente, com a implantação do Centro de Cooperação da Cidade (CCC) para fazer a interface dos sistemas já em operação pela prefeitura.

“Nós restauramos o crédito da prefeitura, pagamos todas as dívidas e nossa meta é entregar a gestão com dívida zero, o que será inédito na história dos municípios brasileiros. A nossa prefeitura já é a quinta maior indutora de empregos entre as capitais brasileiras e o segunda indutora de empregos na cidade, depois do Distrito Industrial. E isso tem a ver com o nosso equilíbrio fiscal, com a nossa capacidade de crédito, que nos fazem movimentar a economia”, destacou Arthur Neto durante a assinatura do contrato, realizada na sede da Prefeitura de Manaus, zona Oeste, que contou com a presença do superintendente Regional da Caixa, José Severino Ribas.

O prefeito estava acompanhado da presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, e afirmou que essa operação de crédito, em particular, é um prêmio oferecido a Manaus pelo seu equilíbrio fiscal, a partir de um esforço pessoal do presidente da Caixa, Pedro Guimarães. ”Somos muito gratos por isso. O dinheiro, como sempre, será muito bem aplicado. Uma parte será aplicada em tecnologia da informação e o restante em infraestrutura”, disse.

Arthur lembrou que, por conta do compromisso com a Lei de Responsabilidade Fiscal, vai recusar um crédito de R$ 92 milhões oferecido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), porque não teria como executar os recursos nos meses que faltam para o final de seu mandato. “Mas, ao mesmo tempo que tenho pesar, fico feliz, porque isso mostra que temos crédito elevado. O ‘patinho feio’ que era Manaus, que vivia com o pires na mão, hoje se dá ao luxo de recursar uma operação dessas. Mas, vamos deixar tudo pronto para que o próximo governante avance ainda mais”, afirmou.

O superintendente da Caixa, José Severino Ribas, destacou que a relação entre a instituição e a Prefeitura de Manaus se dá com transparência e com o compromisso pela cidade. “A gente sabe que já tem obras licitadas e prontas para começar e isso demonstra a transparência que a Prefeitura de Manaus tem com as causas públicas. Isso só vai melhorar a qualidade de vida da população de Manaus. Estou muito grato por participar desse momento”, disse.

Aplicação

A operação de crédito foi aprovada pela Câmara Municipal de Manaus (CMM) e os recursos serão investidos no Programa de Revitalização Urbana e Viária (Requalifica), revitalização de praças, mercados, reforma e construção de 21 escolas, restauro de prédios públicos e terminais de ônibus, além de aquisição de equipamentos tecnológicos para a rede municipal de ensino. Dentre as obras, destacam-se ainda reformas de quadras, campos e centros de esporte, os mercados municipais Walter Rayol e Senador Cunha Melo e a revitalização do Terminal de Integração da Constantino Nery (T1), e de 16 plataformas de ônibus, além das obras do centro histórico. Também com os recursos do financiamento, a prefeitura irá revitalizar a ponte do Educandos e construir um velódromo – pista de velocidade para ciclistas.

“Esse trabalho foi obedecendo o Planejamento Estratégico Manaus 2030. Muitas das obras já estão licitadas e, portanto, já temos obras para serem iniciadas. Outras estão em processo de licitação”, afirmou o titular da Secretaria Municipal de Finanças e Tecnologia da Informação (Semef), Lourival Praia. Ainda de acordo com o secretário, os investimentos no Centro de Cooperação da Cidade, com aquisição de novos recursos de tecnologia, vão consolidar a Cidade Inteligente. “Todas as informações da base de dados da prefeitura estarão consolidadas nesse Centro, que inclusive terá um novo data center”, explicou.

O recurso foi liberado por meio da linha de crédito do Financiamento à Infraestrutura e Saneamento (Finisa) destinado ao Fortalecimento Municipal do Desenvolvimento Urbano (FMDU) e a implementação de infraestrutura de tecnologia da informação do município. Serão liberadas três parcelas iguais, a primeira em novembro deste ano, a segunda parte em fevereiro de 2020 e a terceira em maio de 2020. O financiamento será pago em 10 anos, com juros baixos.

Banco do Brasil

No início deste mês, o prefeito Arthur Neto assinou contrato de financiamento no valor de R$ 250 milhões junto ao Banco do Brasil para investimentos em mobilidade, urbanismo e em obras essenciais para o município. Além de ações de recapeamento, os recursos também contemplam investimentos na reforma dos Terminais T3 (Cidade Nova), T4 (Jorge Teixeira) e T5 (São José); construção do Terminal T6 e das Estações Arena, Santos Dumont e Parque das Nações, além de ciclovias e paisagismo. Por meio do contrato, o município também avançará em obras como a construção do Serviço de Acolhimento Institucional para Criança e Adolescente sob Medida Protetiva (Saica).

Texto – Jacira Oliveira / Semcom e Assessorias

Foto – Mário Oliveira/Semcom

você pode gostar também