Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Com ofertas de novos cursos, reeducandos do CDPM 2 ganham mais um passo rumo à ressocialização

“Não tem preço receber a oportunidade de se qualificar profissionalmente e conquistar o certificado que ateste minhas habilidades. É muito gratificante, eu realmente estou mudando de vida”. Essas são as palavras do reeducando Cláudio Sampaio (nome fictício), inserido no programa de ressocialização “Trabalhando a Liberdade” e participante do curso de Marcenaria, que está sendo ofertado no Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM 2).

Dezesseis internos iniciaram a profissionalização por meio de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e a empresa de cogestão New Life Gestão Prisional Privada. Com carga horária de 80 horas, os reeducandos irão aprender a fazer a montagem e fabricação de móveis e compensados. “Além disso, aprenderão os conceitos, técnicas e ferramentas utilizadas na marcenaria tanto na teoria, quanto na prática”, explica o professor Darllyson Almeida.

Em paralelo ao curso de Marcenaria, o CDPM 2 também oferece qualificação em Letrista e Cartazista para 15 reeducandos. Durante as aulas, que terão carga horária de 40 horas, os participantes terão acesso a ensinamentos práticos e teóricos sobre funções do letrista, desenho de letras e confecção de cartazes, painéis e faixas.

O diretor do CDPM 2, Jean Carlo Oliveira, observa que as capacitações visam habilitar os reeducandos para que, ao sair do sistema prisional, eles possam conseguir se recolocar no mercado de trabalho com mais facilidade. “A mudança de todos os reeducandos do sistema prisional passa pela oferta de oportunidade, e é isso que estamos oferecendo aqui através dessas capacitações: a chance de reiniciar a vida e traçar novos caminhos”.

Agradecido, o interno Renan Fonseca (nome fictício) exalta a chance de poder garantir uma nova profissionalização, desta vez no curso de Letrista e Cartazista. “Estou indo para o meu quinto curso aqui na unidade e é sempre satisfatório. Essa é uma área nova que eu quero aprender a dominar e fazer uso dela quando deixar o sistema”, disse.

FOTO: Divulgação/Seap

-publicidade-