Comitê de Resíduos Sólidos discute estruturação da coleta seletiva no Amazonas

Webinar sobre coleta seletiva ocorreu nesta quarta-feira (16/06), junto a secretarias municipais do meio ambiente

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) promoveu um encontro virtual com os Municípios e entidades da sociedade civil, para tratar sobre ações de estruturação da coleta seletiva, em Manaus e no interior do Amazonas. A reunião ocorreu no âmbito do Comitê Estadual de Resíduos Sólidos (CERS), nesta quarta-feira (16/06).

O webinário de coleta seletiva contou com a participação do secretário Antônio Stroski, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Manaus (Semmas), além de representantes das pastas ambientais de Apuí, Autazes, Barreirinha, Boca do Acre, Careiro Castanho, Iranduba, Juruá, Jutaí, Manacapuru, Manicoré, Maués, Novo Airão, Nova Olinda do Norte e Parintins.

Para o secretário do Meio Ambiente do Amazonas, Eduardo Taveira, o estado enfrenta um problema grave de destinação final de resíduos sólidos. Segundo ele, 99% dos municípios dispõem os seus resíduos em lixões a céu aberto, sem os cuidados ambientais mínimos necessários.

“Esse webinar é muito importante, pois estamos tratando de coleta seletiva e também mostrando aos municípios que, com baixo investimento e uma gestão mais adequada, é possível reduzir sensivelmente o impacto da gestão final dos resíduos”, disse ele.

O secretário destacou também os esforços do Governo do Amazonas para regulamentar a Política Estadual de Resíduos Sólidos, em 2020, que instituiu o Comitê, responsável por acompanhar a implementação das medidas de gestão de resíduos sólidos no estado.

“A gente espera agora avançar em relação a essa situação. O Comitê de Resíduos Sólidos vai apresentar uma proposta para a Sema, para atualização dos Planos Municipais de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, para que a gente possa entregar aos municípios os planos, as áreas, a remediação dos locais e dar um apoio mais efetivo na solução desse problema ambiental tão grave que os municípios têm enfrentado”, completou.

Durante o encontro, o secretário da Semmas, Antônio Stroski, compartilhou a experiência da capital com o serviço de coleta seletiva e, também, explanou sobre as normas reguladoras para a implementação de aterros sanitários. “Nós da Semmas Manaus estamos à disposição, para que a gente possa avançar na agenda de resíduos sólidos”, pontuou.

Uma das participantes do webinar foi a secretária adjunta de Meio Ambiente de Autazes, Elaine Galvão. Ela afirma que a secretaria, junto à prefeitura local, tem firmado parcerias para organizar a gestão de resíduos sólidos do município.

“Acredito que seja uma dificuldade de todos os municípios. Por isso parabenizo a iniciativa da reunião, pelo compartilhamento de informações, para obtermos conhecimento e, assim, melhorar o trabalho dos catadores e a gestão de resíduos na nossa cidade”, disse.

Além dos secretários de meio ambiente municipais, participaram do webinar representantes do Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis e da Associação de Catadores de Nhamundá. Para a catadora Suelen Ramos, do Movimento Nacional, a melhora da gestão de resíduos sólidos passa pelo fortalecimento da categoria.

“É preciso realizar um trabalho de formalização dos catadores, com oficinas, assembleia geral, para fazer com que eles, de fato, estejam legitimados como catadores. É importante que eles sejam apresentados aos marcos regulatórios que fomentam a organização do grupo de catadores, com visitas e acompanhamentos técnicos necessários, que estabeleçam um diálogo entre catadores e atores públicos e privados”, disse.

FOTO: Divulgação/Sema