Take a fresh look at your lifestyle.

Complexo viário Professora Isabel Victoria está quase pronto para ser entregue e terá área de lazer

-publicidade-

O complexo viário Professora Isabel Victoria, na avenida Max Teixeira, Cidade Nova, zona Norte de Manaus, o terceiro a ser construído na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, já está quase pronto para ser liberado ao tráfego de veículos. No local, os trabalhos seguem na parte inferior, para a implantação de uma área de convivência e lazer. Nesta sexta-feira, 11/12, o prefeito iniciou a rotina de vistoria a obras em andamento pelo complexo, logo após inaugurar a estação de transferência Parque das Nações, também na Max Teixeira.

“O complexo em si está pronto. Estamos fazendo pequenos detalhes, o asfaltamento nas duas cabeceiras está feito e estou acompanhando o trabalho, essa forma inusitada de ocupar esses espaços. Isso foi ideia da minha esposa e vamos transformar essa obra em um grande parque familiar de diversão. Fizemos com opções para a família, para que todos fiquem juntos, se socializem”, disse o prefeito. “Já o paisagismo é uma coisa bonita e vai amenizar o calor”, reafirmou Arthur Neto, acompanhado da presidente da Comissão Especial de Paisagismo e Urbanismo, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro.

Na avaliação do prefeito, o que está acontecendo na cidade em relação à infraestrutura e à mobilidade urbana é uma verdadeira revolução. “Manaus está ficando do tamanho que ela merece. Desejo ao próximo prefeito muita luz, para que ele possa entender e conduzir a cidade com muito amor, espírito público e compreensão das adversidades, que possa governar contando com a infraestrutura que estamos deixando e que não é brincadeira”, destacou.

O prefeito de Manaus disse ainda que o complexo viário Isabel Victoria pode ser inaugurado a qualquer momento, mas estão sendo feitas obras embaixo para dotar o local de um parque de lazer com quadra poliesportiva, praça de alimentação, paisagismo, estacionamento e banheiros.

A área, que está sendo trabalhada para a implantação do parque de lazer, tem 5 mil metros quadrados, sob o viaduto, e ficaria ociosa. “À medida que a obra ia avançando, percebemos que essa área iria ficar livre, para ser ocupada por qualquer pessoa, e muitas vezes isso não é feito da maneira que a cidade merece. Por isso, pensamos nesse presente para Manaus e estamos fazendo muitas coisas aqui, muito paisagismo. Nos preocupamos em escutar quem iria usar o espaço e os moradores nos mostraram suas necessidades e desejos e, dentro do orçamento, estamos atendendo a todos”, explicou Elisabeth Valeiko Ribeiro. “Vamos cuidar desse espaço, tenho certeza que os moradores vão se preocupar em mantê-lo arrumado e limpo”, disse.

Corredor do Mindu

Uma das maiores obras de infraestrutura viária, saneamento e com alto impacto socioambiental está sendo finalizada ligando as zonas Norte e Sul da cidade. É o Corredor Ecológico Urbano do Igarapé do Mindu, que vai da Nascente do Mindu, na zona Leste, até se encontrar com a zona Norte, no bairro Novo Aleixo. Os trabalhos estão sendo concluídos no Parque Linear 2, com construção de duas vias – ida e volta – pontes, drenagem profunda e serviços de urbanização e sinalização.

“O corredor ecológico do Mindu é, sem dúvida, a maior obra viária jamais realizada em Manaus. Por onde ela passa valoriza os imóveis e embeleza a cidade. Vem do Novo Aleixo, passa pelo Mutirão e nós lutamos muito para fazer essa ligação da avenida Autaz Mirim, no São José, com o corredor do Mindu”, disse o prefeito, lembrando que houve um grande processo de negociação com os moradores, para retirá-los das margens do igarapé do Mindu, sob indenizações.

“É uma obra belíssima, muito extensa e abrimos muitos espaços públicos no seu entorno”, ressaltou o prefeito, que também voltou ao local nesta sexta-feira, para acompanhar o andamento. “Tive o orgulho de pegar do zero e fazer até cem, está faltando pouquinho”, disse, referindo-se, especificamente, ao Parque Linear 2, todo executado em sua gestão.

A área de intervenção vai da Nascente do Mindu, na zona Leste, até o Corredor Ecológico Urbano do Igarapé do Mindu, já na divisa com a zona Norte. As ações foram divididas em duas etapas. A primeira contempla os três quilômetros de extensão da avenida Nathan Lemos Xavier de Albuquerque, que faz a ligação entre a avenida das Torres e o Novo Aleixo, já entregue no início da gestão do prefeito Arthur Neto. E a segunda, compreende o Parque Linear 1 e 2, com total de oito quilômetros de extensão, que contempla ações de infraestrutura, como drenagem profunda, terraplanagens, calçamento e construção de pontes em diversos bairros da zona Leste. As obras do Parque Linear 1 deverão ser executadas, em sua quase totalidade, na próxima gestão.

Mais obras

O prefeito também fez uma vistoria final à obra de construção da clínica de saúde da família Carlson Gracie, no bairro Nova Cidade, zona Norte. O espaço físico já está em fase final, com implantação de piso Korudur. O mobiliário e equipamentos já estão no local para deixar tudo pronto para que a clínica seja entregue à população, nos próximos dias. “Uma clínica como essa atende, em média, 18 mil pessoas e aumenta, substancialmente, a atenção básica. Vamos chegar perto de 70% de atenção básica e, somado com os 25% das pessoas que usam plano de saúde, chegaremos próximo a 100%”, comentou o prefeito, ao prometer uma bela cerimônia em homenagem ao Carlson.

No local, a Prefeitura de Manaus também está trabalhando obras de drenagem profunda, com 80 metros de extensão, tanto para atender ao pedido dos moradores quanto para proteger a nova unidade de saúde de problemas de alagamentos em períodos de chuva.

O prefeito também visitou as obras de revitalização e construção da escola municipal Etelvina Braga, comunidade Ouro Verde, Coroado, zona Leste, que foi totalmente reformada, contando agora com dez salas de aula, laboratório de informática, uma cozinha moderna, uma quadra poliesportiva, entre outros espaços. Outras três escolas estão sendo construídas ou reformadas – Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Júlia Barjona, Cmei Magnólia Frota, Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Divino Pimenta, e deverão ser entregues até o final de dezembro, para serem integradas ao ano letivo de 2021, juntamente com cinco Centros Integrados Municipais de Educação (Cimes), que responderão por mais de 8 mil vagas de ensino, principalmente para crianças que moram em áreas de vulnerabilidade social.

“Aqui praticamente tivemos que reconstruir essa escola. Por exemplo, havia uma quadra aqui que estava totalmente deteriorada, fizemos a cobertura e logo teremos uma quadra nova, com tudo o que é preciso para a garotada. É uma escola grande, que vai voltar a servir. Estão na fase de acabamento e, em alguns dias, teremos mais uma grande obra de educação, que é a saída para as pessoas. O estudo é libertador, garante melhores salários e até mesmo saúde”, destacou o prefeito.

Texto – Jacira Oliveira / Semcom

Foto – Alex Pazuello / Semcom

-publicidade-