Boa música vai se misturar ao som da natureza amazônica, nesta quinta-feira (16/05), às 9h30, quando a Orquestra de Violões do Amazonas (Ovam) apresentará um concerto especial para a comunidade do Tumbira, situada em plena Região de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro, a cerca de uma hora de lancha de Manaus.

Paralelamente à programação do 22º Festival Amazonas de Ópera (FAO), o espetáculo, realizado pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC) em parceria com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS), terá repertório composto por Música Popular Brasileira, sucessos internacionais e também canções regionais, como “Canoeiro” e “Flor de Tucumã”. A apresentação será no Centro Social de Tumbira, com entrada gratuita e classificação livre.

O FAO é uma realização do Governo do Amazonas, através da SEC, com patrocínio master do Bradesco, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cidadania e Secretaria Especial de Cultura. O evento, que começou no dia 26 de abril, segue com apresentações de ópera, recitais e concertos até 30 de maio.

O maestro regente da Ovam, Davi Nunes, destaca que o concerto tem a proposta de mostrar o violão de forma bem popular e próxima da comunidade, com obras conhecidas que permitam a identificação do público com o repertório. “É uma apresentação pensada com todo o carinho, especialmente para essa ocasião. Nossa expectativa é a melhor possível, estamos extremamente felizes e envaidecidos pela oportunidade de tocar em um local como Tumbira. Talvez muitos lá nunca tenham ouvido uma orquestra, muito menos uma formada apenas por violões, e isso nos deixa ainda mais animados para o evento”, afirmou.

Descentralização – O secretário estadual de Cultura, Marcos Apolo Muniz, destaca o caráter descentralizador do Festival, que, neste ano, além das récitas no Teatro Amazonas, inclui na programação apresentações em hospitais, shoppings e municípios do interior do Estado.

“A ideia é levar cultura a todos os amazonenses. Sabemos que nem sempre é possível que o público vá até os nossos espaços, então, montamos uma agenda para fazer com que nossos espetáculos cheguem até as comunidades”, afirmou.

Além do concerto em Tumbira, este ano o FAO chegará a Santa Isabel do Rio Negro e Benjamin Constant, nos dias 17 e 18 de maio, com o projeto Ópera Mirim, da companhia Pequeno Teatro do Mundo.

Sobre o 22º FAO – Em 2019, o FAO celebra o centenário de nascimento de Claudio Santoro com a apresentação da ópera “Alma”, do compositor e maestro amazonense. Também estão na programação “Ernani”, de Giuseppe Verdi; “Maria Stuarda”, de Gaetano Donizetti; “Tosca”, de Giacomo Puccini; e “Mater Dolorosa”, baseada na cantata “Stabat Mater Dolorosa”, de Giovanni Pergolesi.

Os ingressos para o FAO 2019 estão à venda na bilheteria do Teatro Amazonas e pelo site Bilheteria Digital (www.bilheteriadigital.com/teatroamazonas), com valores que vão de R$ 2,50 a R$ 60.

A programação do festival abrange ainda o Recital Bradesco, com canções compostas por Claudio Santoro; o projeto “Ópera Mirim”; o encontro “Os Teatros de Ópera e a Economia Criativa na América Latina”, voltado para apresentar dados e casos de sucesso sobre a Indústria da Ópera na América Latina; o concerto do Dia das Mães; e Mulheres da Ópera.

Sobre o Bradesco Cultura – Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. O Banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte. São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros, além do Teatro Bradesco em São Paulo. Fazem parte do calendário 2019 atrações como o musical O Fantasma da Ópera e o Natal do Bradesco, em Curitiba.

SERVIÇO:

ASSUNTO: Orquestra de Violões do Amazonas em Tumbira

DATA: Quinta-feira, 16/05, às 9h30

LOCAL: Centro Social da Comunidade

CLASSIFICAÇÃO: Livre

ENTRADA: Gratuito

Foto: Michael Dantas