As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Conheça mitos e verdades do Implante Mamário

Silicone é a cirurgia plástica mais feita no Brasil

Governo 3

Os procedimentos estéticos e reparadores deixam o Brasil à frente do México e do Japão quando o assunto é cirurgia plástica, ocupando o segundo lugar do ranking mundial.

A última pesquisa da ISAPS (Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética) revela que são realizadas cerca de 220 mil Mamoplastias de aumento (aumento de mama com implantes de silicone) no país. Apesar da preferência, diversos mitos rondam o universo dos implantes de silicone. Para esclarecer as incertezas, o cirurgião plástico Dr. Marco Cassol responde sobre o procedimento.

Durante a cicatrização não posso trabalhar peitoral, ombro e costas?

Mito. A mulher pode continuar trabalhando estas regiões, mas é recomendada cautela na prática de atividades. É importante que a aluna, o médico e o educador físico cheguem à uma decisão conjunta sobre quando e como os exercícios devem ser retomados.

Coloquei prótese e posso continuar pegando pesado na malhação?

Verdade. Desde que seja respeitado o período da cicatrização, a mulher que colocou prótese pode e deve continuar malhando, mesmo pesado, destaca Dr. Cassol.

Já a dica do preparador é que as mulheres com próteses recentes usem tops mais reforçados para melhor sustentar os seios e protegê-los de impactos durante a prática do exercício.

Tenho silicone e posso praticar qualquer atividade física ou esporte radical?

Mito. O uso de próteses não impede a prática de exercícios físicos, mas o médico aconselha cuidados redobrados na prática de esportes radicais, principalmente os que promovem alto impacto na região do tórax. “Se a mulher pular de um bumg jump, por exemplo, ela corre sério risco de ruptura de prótese”. O preparador também alerta que são necessárias atenções redobradas para algumas práticas como lutas, por exemplo.

Minha prótese é grande e tenho problema postural na hora da malhação?

Verdade. Não só problema de postura, como dor nas costas e queda das mamas. “O ideal é optar por próteses menores. Estas promovem mais conforto e, esteticamente, fica mais bonito”, complementa Dr. Cassol.

Tenho silicone. É verdade que não posso praticar atividades físicas ou esportes radicais?

Governo 2

Mito. O uso de próteses não impede a prática de exercícios físicos, mas deve-se tomar cuidados redobrados na prática de esportes radicais, principalmente os que promovem alto impacto na região do tórax.

A cicatriz deixada pela operação pode virar queloide?

Verdade. A tendência a formar queloides varia de pessoa para pessoa, e não depende da habilidade do cirurgião. Se a pessoa tem tendência, o ideal é alertar o médico para que ele tome algumas medidas preventivas para diminuir o risco.

Próteses de silicone aumentam as chances de ter câncer de mama?

Mito. Todas as mulheres, independente de terem ou não o silicone, devem fazer o autoexame e a mamografia a partir dos 35 anos;

Não é recomendado menores de 18 anos colocarem a prótese?

Verdade. Menores de idade ainda estão com o corpo em formação. O indicado é fazer a cirurgia após cinco anos da primeira menstruação.

A prótese pode atrapalhar a amamentação?

Mito. O implante de silicone é colocado abaixo das glândulas mamárias ou do músculo. A única recomendação é que a mulher aguarde pelo menos três meses depois da cirurgia para amamentar.

O silicone tira a sensibilidade dos seios?

Verdade. Na maioria dos casos, a perda de sensibilidade nas aréolas é temporária, e só ocorre se a prótese for muito grande para a anatomia da paciente. Por isso, é imprescindível conversar antes com o cirurgião plástico para esclarecer as dúvidas e confiar na sua avaliação.

Dr. Marco Cassol, cirurgião plástico. Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica (ASPS) e da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS) com mais de 20 anos de experiência. É formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Especialista em plástica facial.