As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Conheça quatro mitos sobre prótese de Silicone

Implante de silicone corresponde a quase 20% das cirurgias plásticas no Brasil

Colocar silicone nos seios é o desejo de muitas mulheres de diferentes faixas etárias. De acordo com os últimos dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, esse tipo de procedimento é mais procurado pelas mulheres. Em 2018, cerca de 18,8% das intervenções cirúrgicas foram para colocar seios, na frente da lipoaspiração (16,1%) e abdominoplastia (15,9%).

Apesar da preferência, diversos mitos rondam o universo dos implantes de silicone. Para esclarecer as incertezas, o cirurgião plástico Dr. Marco Cassol responde sobre o procedimento.

– É necessário parar com as atividades físicas após a cirurgia?

Mito. É verdade que o retorno deve ser gradual, mas a mulher não precisa parar de praticar exercícios físicos.

– Tenho silicone. É verdade que não posso praticar atividades físicas ou esportes radicais?

Mito. O uso de próteses não impede a prática de exercícios físicos, mas deve-se tomar cuidados redobrados na prática de esportes radicais, principalmente os que promovem alto impacto na região do tórax.

– Próteses de silicone aumentam as chances de ter câncer de mama?

Mito. Todas as mulheres, independente de terem ou não o silicone, devem fazer o autoexame e a mamografia a partir dos 35 anos.

– A prótese pode atrapalhar a amamentação?

Mito. O implante de silicone é colocado abaixo das glândulas mamárias ou do músculo. A única recomendação é que a mulher aguarde pelo menos três meses depois da cirurgia para amamentar.

Dr. Marco Cassol, cirurgião plástico. Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica (ASPS) e da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS) com mais de 20 anos de experiência. É formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Especialista em plástica facial.

você pode gostar também