Em comemoração ao Dia Mundial do Autismo, celebrado neste sábado, 2 de abril, o Governo do Amazonas realizou, nesta sexta-feira, dia 1º, a ação “Arena Azul – Autismo e Cidadania”, na Arena da Amazônia, oferecendo a crianças autistas, seus pais e ao público em geral diversas atividades lúdicas, pedagógicas e esportivas. Na ocasião, também foram disponibilizados vários serviços públicos, como a emissão de documentos.

O evento foi coordenado pela Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), em parceria com a Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped), Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e Fundo de Promoção Social (FPS). O evento também contou com o apoio da Prefeitura de Manaus, do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), do Departamento de DST/Aids da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam), e do Instituto Embeleze.

Segundo a secretária da Sejusc, Graça Prola, o evento propiciou às pessoas com autismo e seus familiares momentos de interação, informação, lazer e inclusão, além de dar visibilidade à sociedade sobre essa deficiência. “Momentos como esse são únicos, pois nos dão a oportunidade de contribuir para a formação das pessoas com algum tipo de deficiência e também garantir seus direitos, como por exemplo, o cartão de estacionamento exclusivo, que é uma das maiores demandas”.

De acordo com a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped), o Amazonas possui hoje, pelo menos 800 mil pessoas com algum tipo de deficiência, entre elas autismo. “A proposta do Governo do Estado é informar a população sobre o autismo, transtorno que compromete as habilidades de comunicação e interação social, promover uma programação especial para estas pessoas e proporcionar momentos de interação entre os participantes”, explicou a titular da Seped, Vânia Suely.

Esporte e lazer – Diversas atividades de lazer foram realizadas durante toda a manhã na Arena da Amazônia para as crianças e os pais, que puderam visitar a parte inferior do estádio, como os vestiários, área de banco de reservas e arquibancada. Também foi realizada a “Corridinha Maratoninha do Autista”, com 20 metros de distância e circuitos psicomotores, lúdicos e esportivos, como aulas de capoeira, de jiu-jítsu, zumba, pula-pula, escorregador, desenho, pintura no rosto e peças teatrais.

“Em uma pesquisa rápida, nós descobrimos que diversos autistas e seus familiares ainda não conheciam a nossa Arena, por isso nós decidimos realizar esse evento aqui. Ações como essa vão ao encontro das famílias, para que elas possam se sentir à vontade e acolhidas. Nosso objetivo é contribuir para a inclusão social, cultural, educacional e com a qualidade de vida dos autistas”, afirmou o secretário da Sejel, Fabrício Lima.

Envolvimento – As crianças e suas respectivas famílias foram previamente convidadas pela Associação Superando Limites. Só nas duas primeiras horas do evento, mais de 300 crianças já participavam da ação, que foi amplamente elogiada pelos pais e representantes de entidades sociais que trabalham com o autismo no Amazonas.

Para o diretor da Associação Superando Limites, Marcelo da Mata, pai do autista Caio da Mata, de oito anos, o incentivo ao envolvimento familiar é fundamental para o desenvolvimento e adaptação do público com deficiência.

“Envolver os pais em atividades como esta é essencial para que eles compreendam melhor a condição de seus filhos e procurem sempre agir em contribuição para o crescimento das crianças. Também é importante que os responsáveis conheçam algumas terapias e as apliquem. Quanto mais cedo essas crianças entrarem em terapias, melhor a vida deles futuramente”.

Atendimento – Além da atenção especial para o público autista, foram oferecidos diversos atendimentos ao público, como emissão de documentos (Certidão de Nascimento, RG, CPF e Carteira de Trabalho); consultas odontológicas e oftalmológicas; orientação e teste rápido de HIV/Aids; realização do Cadastro Único para Programas do Governo Federal; atendimento às mulheres em situação de violência com orientações gerais e jurídicas e encaminhamentos; orientações jurídicas da Defensoria Pública do Estado e agendamento do INSS; corte de cabelo, penteados e maquiagem e distribuição de mudas de plantas.