Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Conselho Universitário decide suspender atividades da UEA até dia 17 de janeiro

Medida vale para capital e interior, após análise do cenário da Covid no Amazonas

O Conselho Universitário da Universidade do Estado do Amazonas (Consuniv/UEA) decidiu, nesta segunda-feira (04/01), suspender todas as atividades presenciais da instituição no período de 04 a 17 de janeiro. A medida segue as orientações do Grupo de Gestão do Plano de Contingência da UEA diante da Pandemia Sars-CoV-2 – Covid-19 (GG-UEA COVID-19), em relação ao cenário do novo coronavírus no Amazonas.

“Nossa comunidade acadêmica soma, em média, 30 mil pessoas. Serão 30 mil pessoas a menos em circulação, considerando que nossa Universidade está no estado inteiro. Serão 14 dias, e este será o tempo em que esperamos que a pandemia retroceda. É a nossa expectativa. Vamos evitar o maior risco de exposição do ponto de vista epidemiológico. Paralisaremos todas as atividades presenciais, mas continuaremos trabalhando por meio de tecnologias digitais. As aulas começarão no dia 18 de janeiro, por meios digitais. O nosso grupo de Gestão Covid está acompanhando de perto a situação epidemiológica”, informou o reitor da UEA, Cleinaldo de Almeida Costa.

Uma nova reunião extraordinária está agendada para o dia 15 de janeiro, às 9h, para analisar as próximas decisões da instituição. “No dia 15 realizaremos nova reunião do Conselho Universitário para atualizar as informações e decisões em Conselho. Eu penso que 14 dias é um período razoável para que todos se preservem. Algum prejuízo teremos, mas é um prejuízo da pandemia, a culpa não é nossa. Não queremos ter a tristeza de ver alguém adoecer trabalhando ou estudando na UEA porque não tivemos a devida cautela. É uma responsabilização coletiva neste sentido”, assinalou Cleinaldo Costa.

O reitor ressaltou ainda a importância de todos observarem as recomendações higiênico-sanitárias e de isolamento social para prevenção da doença.

“Vamos dar o exemplo e ficar em casa. Vamos usar máscaras, evitar aglomerações, aguardar por nova redução da pandemia e lutar para que venha logo a vacinação. Enquanto tiver pandemia agiremos dessa forma. Temos um calendário flexível, que trabalha conforme o tempo de duração da pandemia e nos permite ir avançando com a máxima segurança possível, reduzindo os danos e mitigando as perdas que a Covid nos impõe. Após esse período faremos nova reavaliação do cenário em conjunto com toda a comunidade UEA”, finalizou.

FOTO: Divulgação

-publicidade-