Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Construção da feira flutuante da Manaus Moderna chega à fase final

As obras da feira flutuante, que vai atender 220 dos 870 feirantes na orla da Manaus Moderna, afetados pela enchente no centro da capital, chegaram à fase de conclusão da construção, realizada pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf). Ainda nesta semana, vendedores de carne, peixes, estivas e proprietários de lanchonetes devem ser transferidos para o novo local de comercialização.

No interior da feira foram construídas marombas provisórias, para que os consumidores pudessem ter acesso às bancas, principalmente nos setores de carne e pescado. Após a transferência, os feirantes devem permanecer na feira flutuante pelos próximos três meses.

“Manaus já ultrapassou a cota de inundação severa e está em situação de emergência em razão da cheia. Aqui (Manaus Moderna) são mais de 200 feirantes afetados pela subida das águas, que iriam ficar praticamente sem vendas neste período. Essa obra da feira flutuante é feita para levar dignidade e trabalho a essas pessoas, e para que os consumidores continuem comprando com segurança, sem a necessidade de contato com essa água contaminada que já invadiu a feira”, explicou o vice-prefeito e secretário de Infraestrutura, Marcos Rotta.

A obra, que iniciou no dia 11 de maio, é executada pela Seminf e tem apoio das as secretarias municipais de Limpeza Urbana (Semulsp); de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc); de Administração (Semad), do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) e da Casa Militar.

“Esta estrutura está sendo montada para atender, de forma emergencial, os feirantes afetados pela enchente, e manter a circulação do comércio neste período. É algo inédito com a união de muitas forças em prol da população de Manaus. Antes, os feirantes ficavam debaixo de sol e chuva quando alagava a feira, e agora poderão vender seus produtos com dignidade durante todo o período de enchente, bem acomodados”, explicou o titular da Semacc, Renato Júnior.

Segundo o gestor, na feira flutuante também será disponibilizada internet gratuita para clientes e permissionários. Após três meses, toda a estrutura será reutilizada em outras feiras de Manaus.

Permissionários

O feirante Humberto Maia, que vende peixes na Manaus Moderna há quase 20 anos, diz que a feira flutuante é uma oportunidade para que os permissionários possam garantir o sustento nesta época de enchente.

“Aqui a gente nunca teve isso. Em época de cheia a gente vendia assim mesmo, no alagado, e poucos clientes apareciam. O resultado era muito peixe indo parar no lixo. Espero que na balsa seja diferente. Que a gente continue vendendo bem e que não tenham mais produtos estragados”, apontou.

Cerca de 70 homens atuam em ritmo acelerado, para entregar a obra aos feirantes de forma emergencial. Nos arredores da feira Manaus Moderna, a Seminf também construiu mais de 300 metros de pontes, para garantir acessibilidade neste período de enchente.

Texto – Divulgação / Seminf

Foto – Márcio Melo / Seminf

-publicidade-