Consultorias de saúde e segurança ajudam a reduzir casos de acidente no trabalho, no Amazonas

O índice de casos de acidentes no trabalho, aqui no Amazonas, caiu 21,5% entre 2015 e 2017. Os dados são da Secretaria da Previdência do Ministério da Fazenda. Um dos fatores que ajudaram na redução de casos são as consultorias sobre Saúde e Segurança do Trabalho solicitadas por empresas da indústria. Isso é feito, também, pela necessidade de cumprir as normas estabelecidas pelo Ministério do Trabalho, que protege os empregados.

A engenheira de segurança do SESI do Amazonas, Wengrid Souza, entende que as companhias precisam desenvolver técnicas e estratégias para prevenir acidentes no trabalho.

“Nós realizamos a elaboração e implementação dos programas de segurança e saúde do trabalho, e temos também uma abrangência no programa das condições de ambiente de trabalho para indústria da construção civil.”

A queda apresentada pela Secretaria da Previdência do Ministério da Fazenda é significativa não só para os empregados, mas é relevante para as próprias empresas. Não só por conta do aumento da produtividade dos funcionários, mas do ponto de vista econômico e lucrativo também.

O consultor na área de Segurança do Trabalho Antônio Carlos Vendrame explica que o investimento na saúde e segurança dos empregados também ajuda a reduzir os valores de taxas pagas das empresas.

“Se o meu desempenho coletivo com outra empresa também for bom, o meu seguro de acidente de trabalho também tende a cair. Então veja que é um universo muito grande de aumento e redução de imposto que eu posso ter. ”

O SESI Nacional escutou 500 médias e grandes empresas em uma pesquisa. Quase metade delas afirmaram que as ações para aumentar a segurança no ambiente de trabalho e promover a saúde dos trabalhadores podem reduzir as faltas ao serviço.

Com o objetivo de modernizar a Previdência e a Saúde e Segurança no trabalho, a Confederação Nacional da Indústria, CNI, publicou um estudo com ações e propostas. Esse estudo faz parte de uma série de propostas que foram entregues aos candidatos à Presidência da República, em 2018. Ele sugere que o Brasil precisa discutir o investimento saúde e segurança para os trabalhadores. Além de garantir que com o aperfeiçoamento do Sistema de Previdência Social, os índices de afastamentos se reduzam ainda mais.

No Brasil, de acordo com a Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda, os números de acidentes do trabalho entre 2007 e 2016 tiveram redução de 41% com atividades como a indústria de transformação.

Reportagem, Sara Rodrigues