Take a fresh look at your lifestyle.

Consumo de suplementos alimentares cresce no Brasil

-publicidade-

País já é o segundo maior consumidor do produto, perdendo apenas para os Estados Unidos

O consumo de suplementos alimentares no Brasil está quase chegando ao índice americano. A última pesquisa realizada mostrou que 54% dos brasileiros já fazem uso de algum tipo de suplemento, enquanto que nos Estados Unidos esse número é de 68% da população.

O trabalho encomendado pelas instituições Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres (Abiad), Associação Brasileira das Empresas do Setor Fitoterápico, Suplemento Alimentar e de Promoção da Saúde (Abifisa) e Associação Brasileira das Empresas de Produtos Nutricionais (Abenutri) entrevistou mais de mil brasileiros, com idade superior a 17 anos e de diferentes regiões do Brasil.

A empresa Global Suplementos, especializada na produção e comercialização de suplementos alimentares para nutrição esportiva, já tem percebido esse crescimento há algum tempo. “As pessoas estão cada vez mais preocupadas em ter saúde e qualidade de vida. Porém, com a correria diária nem sempre é possível manter uma alimentação equilibrada e com todos os nutrientes que o nosso corpo precisa, por isso os suplementos alimentares são uma excelente alternativa para manter a saúde em dia e ainda potencializar os resultados dos exercícios físicos”, comenta Cyntia Esberard, diretora comercial.

Os suplementos alimentares são preparações destinadas a complementar a dieta e fornecer nutrientes que podem estar faltando ou que não são consumidos em quantidade suficiente na dieta comum. Entre os compostos mais consumidos pelos brasileiros estão: ácidos graxos, aminoácidos, minerais, óleos, plantas, proteínas, vitaminas, entre outros.

Ainda segundo a pesquisa, 53% dos participantes afirmaram manter uma alimentação saudável e 55% praticam atividade física. As mulheres são as principais consumidoras e 45% delas fazem uso dos suplementos por razões estéticas e também para definir a massa muscular, emagrecer ou prevenir o envelhecimento.

Segundo a farmacêutica esteta, Dra. Agni del Sol, o ideal é inserir na dieta um suplemento completo, que proporcione tanto benefícios para a saúde quanto para a estética. “Os óleos naturais atendem muito bem essa expectativa. O Óleo de Baru, por exemplo, ao mesmo tempo em que é rico em ácidos graxos – ômega 3, ômega 6 e ômega 9 – proteínas, fibras e minerais, como cálcio, ferro e zinco, também proporciona um aumento da atividade de enzimas antioxidantes, melhorando o perfil lipídico e reduzindo a gordura localizada, como a abdominal”, afirma a Agni.

Outra funcionalidade do uso de suplementos refere-se ao combate da obesidade. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 51% da população brasileira está obesa e, como esse cenário está em constante crescimento, é cada vez mais importante inserir alimentos funcionais na dieta de modo a equilibrar o funcionamento do corpo e do peso.

-publicidade-