Conversa com profissionais da imprensa de Manaus abre atividades sobre refugiados e migrantes

O encontro trouxe dados atualizados sobre migração e refúgio na capital e ressaltou a importância do papel da mídia no combate à xenofobia

Profissionais de diversos veículos de comunicação de Manaus (AM) se reuniram na oficina “Imprensa no combate à xenofobia contra refugiados e migrantes”, ministrada pelos jornalistas Leonardo Medeiros (Conectas Direitos Humanos) e Victoria Hugueney (ACNUR, Agência da ONU para Refugiados), na manhã desta segunda-feira (17/09). A atividade faz parte do evento “Refugiados e Migrantes no Amazonas: como acolher e integrar?”, que acontece na cidade até a próxima quarta-feira (19/09) .

O encontro trouxe dados atualizados sobre migração e refúgio na capital e ressaltou a importância do papel da mídia no combate à xenofobia. De acordo com a ACNUR, de fevereiro a junho de 2018, a Caritas-Manaus atendeu cerca de 1.700 venezuelanos. Deste total, 405 vieram pelo plano de interiorização do governo federal. “A imprensa precisa estar sempre fazendo uma autocrítica. Na questão dos migrantes, muitas vezes, encontramos matérias com fatos distorcidos sobre o fenômeno. É necessário nos informarmos para evitamos a xenofobia”, avaliou um dos participantes, Valmir Lima (Site Amazonas).

A jornalista da TV A Crítica, Adyam Litaiff, também considerou positiva a iniciativa. “Às vezes, por falta de conhecimento do assunto, não nos informamos adequadamente. Por isso, esse encontro é importante para trazer esclarecimentos sobre o movimento migratório, cuja expansão é relativamente nova em Manaus”.

Durante a atividade ainda foram abordados temas como Direitos Humanos; perfil da migração venezuelana no Brasil e no mundo; combate à xenofobia; e a nova Lei de Migração (Lei 13.445/2017), que garante a preservação dos direitos humanos dos migrantes no país, como direito ao trabalho, acesso a serviços básicos e não-discriminação.

Media training – Pela tarde, porta-vozes de órgãos públicos e da sociedade civil organizada envolvidos no acolhimento e integração de refugiados e migrante participaram de uma oficina de media training. A atividade teve exercícios práticos sobre como se relacionar com a mídia e abordou a comunicação como é uma ferramenta estratégica do trabalho. “Não nos comunicamos apenas por comunicar, mas sim por queremos gerar informação de interesse público”, ressaltou o responsável pelo treinamento, Leonardo Medeiros.

As duas oficinas foram realizadas pela Rede de Capacitação a Refugiados e Migrantes, com o apoio da embaixada do Canadá no Brasil.

Simpósio – Nesta quarta-feira (18/09), a partir da 8h30, na Escola Superior da Magistratura do Amazonas (ESMAM – Avenida André Araújo – Aleixo), acontece o Simpósio “Refugiados e Migrantes no Amazonas: como acolher e integrar?”. O evento, aberto ao público, busca fomentar a discussão em torno da necessidade de se estabelecer uma política local de integração para refugiados e migrantes.

Com três horas e meia de duração, o simpósio contará com palestras que abordam a política nacional de migrações, refúgio e apatridia; e relatos de experiências e boas práticas realizadas no Amazonas, como o atendimento a refugiados e migrantes, o mutirão de cidadania e o abrigamento institucional de refugiados da prefeitura da Manaus. Por fim, será aberto diálogo com a plateia sobre a necessidade de construção de políticas de integração para refugiados e migrantes no estado.