Quarta-feira (28/11) e nesta quinta-feira (29/11), o coordenador da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), Claudemir Andrade, consultores do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e equipe técnica, visitaram as obras do Programa de Saneamento Integrado de Maués (ProsaiMaués). Com o objetivo de revitalizar as lagoas do Prata e do Maresia, assim como a recuperação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), o programa é executado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus (SRMM) e UGPE.

As visitas são realizadas mensalmente para verificar o andamento das obras. Na quarta, a comitiva, que contou ainda com a presença do prefeito de Maués, Júnior Leite, iniciou a fiscalização pela lagoa do Prata, que está com 44, 83% dos trabalhos concluídos. Em seguida, o grupo foi até a lagoa do Maresia, onde 34% da obra já foi executada. O último local a ser visitado foi a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), onde os trabalhos também estão bastante avançados.

Nesta quinta, as obras do Prata e do Maresia voltaram a receber a equipe, que realizou uma visita mais detalhada para verificar a necessidade de possíveis ajustes na obra. “Realizamos essa visita todos os meses e a de novembro é também um balanço desse ano. O Governo do Amazonas tirou o ProsaiMaués do papel, um programa que estava há mais de cinco anos parado e prestes a perder o financiamento do BID. A principio essa obra deveria ser concluída em três anos, mas o Governo atual assumiu o compromisso de entregá-la em oito meses, e agora com seis meses estamos quase com 50% dos trabalhos executados, graças ao empenho de toda a nossa equipe”, comentou Claudemir Andrade, coordenador da UGPE.

Mês passado, o governo do Amazonas conseguiu junto ao BID a prorrogação do ProsaiMaués por mais oito meses, mas para o coordenador da UGPE as obras devem ser entregues ainda no primeiro semestre de 2019. “A obra encontrou o seu rumo, com seis meses o grosso está praticamente concluído. Nos próximos meses vamos focar nos acabamentos e acredito que em no máximo três meses tudo estará pronto para ser entregue para a população de Maués, que terá uma infraestrutura muito melhor. E tudo isso graças ao Governo do Estado e ao apoio da Prefeitura de Maués”, comentou Andrade, que também falou sobre a rede de esgoto. “Em relação à rede de esgoto, Maués tinha um tratamento insuficiente, mas com o Prosai, 60% da cidade vai receber o tratamento correto, com a ampliação e a recuperação da rede. O que também possibilitará que futuramente novos projetos possam ser integrados a fim de expandir o saneamento para 100% da cidade. O Prosai trabalha ainda na recuperação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), que estava inoperante, e a malha de distribuição de água”, pontuou.

FOTOS: TIAGO CORRÊA/SRMM e UGPE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here