O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e o ex-diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, foram denunciados pelo Ministério Público Federal por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. A denúncia do Ministério Público Federal foi aceita e, Vaccari e Duque passaram a ser réus na Justiça, junto com mais 25 pessoas que também foram denunciadas. Entre elas, o doleiro Alberto Youssef, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa e o ex-gerente Executivo de Serviços da estatal, Pedro José Barusco. Se forem condenados, os denunciados na operação Lava Jato, da Polícia Federal, podem pegar por todos os crimes até 100 anos de prisão. É que, formação de quadrilha tem pena prevista de um a três anos; corrupção, de dois a 21 anos e, lavagem de dinheiro, de quatro a 16 anos.
Reportagem, Cristiano Carlos