Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

CovacManaus – Quase 500 servidores da Segurança foram vacinados contra Covid-19 por meio da pesquisa

Mais de 2,9 mil pessoas já receberam a dose da vacina Coronavac por meio da pesquisa CovacManaus. Entre os vacinados, estão 496 servidores da Segurança Pública do Amazonas. O Estado, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), investiu R$ 2 milhões nesta pesquisa, que irá abranger pessoas entre 18 e 49 anos, com e sem comorbidades.

A médica infectologista e coordenadora do estudo CovacManaus, Maria Paula Mourão, esclarece que os participantes do estudo vão ter acompanhamento de 12 meses após a segunda dose da vacina.

“Nós temos doses suficientes para imunizar 5 mil pessoas e devemos acompanhar um número igual de 5 mil também, totalizando 10 mil participantes no estudo. Iniciamos as nossas atividades no dia 18 de março, e o acompanhamento dessas pessoas será de 12 meses a partir da segunda dose”, disse.

Conforme os pesquisadores, o Amazonas é observado como estudo da fase 4, que é conhecido como “estudos da vida real”, aplicando a vacina em pessoas que são altamente expostas ao coronavírus no seu exercício profissional.

“O Amazonas se tornou o farol do que acontece no resto do Brasil, quando falamos de pandemia do coronavírus. Agora estamos em um momento de desaceleração da segunda onda da pandemia. Essa é a hora de concentrar nosso esforço e responder perguntas que são muito importantes, e que podemos ajudar no enfrentamento de uma eventual terceira onda, se ela vier a acontecer”, afirmou Maria Paula.

Nesta semana, o estudo CovacManaus atingiu a marca de 2,98 mil participantes vacinados. Podem participar do estudo servidores efetivos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), da Secretaria de Estado de Educação e Desporto e da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), Polícias Civil e Militar, Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) e Corpo de Bombeiros Militar, com idades entre 18 e 49 anos, que atuam em Manaus.

Mais informações sobre o estudo podem ser obtidas por meio do site https://www.ipccb.org/ e nas redes sociais do grupo (@ipccb). A iniciativa contará com uma ouvidoria presencial e virtual ([email protected]) para dúvidas, sugestões e críticas.

FOTO: Carlos Soares/SSP-AM

-publicidade-