Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Covid-19 – Amazonas confirma 1.025 novos casos e 32 óbitos neste sábado (20)

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), por meio do Boletim Diário da Covid-19, edição de nº 351, traz o diagnóstico de 1.025 novos casos de Covid-19, totalizando 338.376 casos da doença no estado.

Conforme o boletim, foram confirmados 32 óbitos por Covid-19, sendo oito ocorridos no dia 19/03 e 24 óbitos encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 11.775 o total de mortes.

Na capital, de acordo com dados da Prefeitura de Manaus, na sexta-feira (19/03), foram registrados oito sepultamentos por Covid-19. O boletim acrescenta ainda que 37.497 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas pelas secretarias municipais de saúde, o que corresponde a 11,08% dos casos confirmados.

Rede de Assistência – Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 780 pacientes internados, sendo 395 em leitos clínicos (83 na rede privada e 312 na rede pública), 372 em UTI (89 na rede privada e 283 na rede pública) e 13 em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves para posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde.

Há ainda outros 154 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 125 estão em leitos clínicos (20 na rede privada e 105 na rede pública), 20 estão em UTI (três na rede privada e 17 na rede pública) e nove em sala vermelha.

No boletim consta, também, que há outros 322 pacientes internados com Covid-19, na rede pública de saúde do interior do estado, conforme informado pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM). São 27 em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) e 295 em leitos clínicos.

Banco de dados – O boletim diário é construído com as informações tornadas disponíveis diariamente, pelas prefeituras municipais, todos os dias da semana, incluindo fins de semana e feriados.

A consolidação dos casos notificados no Amazonas é realizada pela FVS-AM a partir de informações obtidas em três sistemas: e-SUS Notifica, Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) e o Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), até às 10h de cada dia. Em Manaus, foram notificados 424.437 casos, enquanto no interior do estado, o número chega a 409.813.

Ao todo, oito municípios não atualizaram o sistema de informação para consolidação dos dados do boletim. São eles: Apuí, Atalaia do Norte, Eirunepé, Itamarati, Juruá, Novo Aripuanã, Pauini e Tapauá.

Municípios – Dos 338.376 casos confirmados no Amazonas até este sábado (20/03), 155.777 são de Manaus (46,04%) e 182.599 do interior do estado (53,96%).

Além da capital, os 61 municípios têm casos confirmados: Coari (9.160); Parintins (8.932); Iranduba (8.112); Tefé (7.818); São Gabriel da Cachoeira (7.507); Manacapuru (7.399); Itacoatiara (6.909); Humaitá (6.804); Carauari (5.800); Presidente Figueiredo (5.523); Lábrea (5.510); Rio Preto da Eva (4.225); Ipixuna (4.143); Careiro (4.107); São Paulo de Olivença (4.090); Barcelos (3.991); Eirunepé (3.772); Maués (3.585); Tabatinga (3.148); Manicoré (3.089); Itapiranga (2.831); Santa Isabel do Rio Negro (2.677); Alvarães (2.541); Autazes (2.538); Pauini (2.536); Benjamin Constant (2.494); Atalaia do Norte (2.487); Nova Olinda do Norte (2.366); Boca do Acre (2.335); Urucurituba (2.242); Novo Airão (2.204); Barreirinha (2.165); Beruri (1.949); Amaturá (1.910); Urucará (1.830); Maraã (1.825); Anori (1.796); Tapauá (1.681); Uarini (1.643); Nhamundá (1.636); Santo Antônio do Içá (1.635); Novo Aripuanã (1.597); Codajás (1.592); Envira (1.543); Anamã (1.533); Borba (1.509); Jutaí (1.431); São Sebastião do Uatumã (1.384); Guajará (1.373); Manaquiri (1.354); Fonte Boa (1.327); Silves (1.257); Tonantins (1.156); Canutama (1.046); Apuí (979); Juruá (860); Careiro da Várzea (852); Boa Vista do Ramos (814); Japurá (774); Itamarati (733) e Caapiranga (540).

Óbitos – Entre pacientes em Manaus, há o registro de 8.318 óbitos confirmados em decorrência do novo coronavírus. No interior, são 61 municípios com óbitos confirmados até o momento, totalizando 3.457.

A lista inclui Manacapuru (289); Parintins (307); Itacoatiara (278); Coari (199); Tefé (160); Iranduba (138); Humaitá (124); Tabatinga (113); São Gabriel da Cachoeira (103); Maués (91); Presidente Figueiredo (88); Autazes (84); Careiro (77); Lábrea (66); Benjamin Constant (66); Manicoré (64); Rio Preto da Eva (59); Nova Olinda do Norte (58); São Paulo de Olivença (57); Barreirinha (54); Barcelos (52); Urucará (48); Santa Isabel do Rio Negro (44); Borba (44); Carauari (43); Manaquiri (40); Santo Antônio do Içá (39); Alvarães (35); Tonantins (33); Jutaí (32); Urucurituba (31); Beruri (31); Nhamundá (31); Fonte Boa (29); Anori (29); Novo Airão (28); Itapiranga (26); Novo Aripuanã (24); Uarini (22); Silves (22); Boca do Acre (22); Eirunepé (21); Guajará (21); Caapiranga (20); Tapauá (19); Apuí (19); Codajás (18); São Sebastião do Uatumã (18); Ipixuna (17); Pauini (17); Amaturá (17); Careiro da Várzea (17); Juruá (13); Maraã (12); Boa Vista do Ramos (11); Itamarati (9); Canutama (8); Atalaia do Norte (7); Japurá (7); Anamã (4) e Envira (2).

Avaliação de Risco da Covid-19 – As fases da situação epidemiológica de Covid-19 no estado estão representadas nas cores do cabeçalho do Boletim Diário de Casos de Covid-19 no Amazonas.

Para cada nível de risco há uma fase de ativação do plano de contingência, a qual estabelece medidas restritivas de atividades comerciais e sociais, de acordo com o Plano de Contingência Estadual.

O Amazonas encontra-se na fase laranja, que corresponde à classificação de risco moderado para transmissão de Covid-19.

Alerta à população – O uso da máscara, manter a distância entre as pessoas, lavagens das mãos com água e sabão ou a utilização de álcool em gel são recomendações consideradas fundamentais no controle da circulação do novo coronavírus que continua presente no Estado.

A FVS-AM alerta que a flexibilização dos serviços e comércios não descredencia essas medidas que são essenciais para manter as atividades funcionando.

-publicidade-