Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Covid-19: Minas Gerais aumenta restrições e entra na fase roxa

A medida abrande 853 municípios mineiros

Nesta quarta-feira (17) os 853 municípios mineiros entraram na onda roxa e passaram a adotar medidas mais severas para conter o avanço da covid-19. Em todo o estado, onde a situação é classificada como crítica pelas autoridades, somente os serviços essenciais podem funcionar, a determinação vale por 15 dias. Também passam a valer medidas de restrição de circulação de pessoas e toque de recolher entre as 20 horas e as 5 horas da manhã.

Até agora, segundo dados da Secretária de Saúde estadual, desde o início da pandemia, quase 1 milhão de pessoas – 980 mil – já foram infectadas e mais de 20 mil pessoas perderam a vida por causa do novo coronavírus. A expectativa é de que as medidas reflitam na procura pelo sistema de saúde, que à beira de um colapso, tem 83,92% dos leitos de UTI ocupados.

Belo Horizonte
Na capital mineira, Belo Horizonte (BH), segundo o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, a ocupação dos leitos de UTI subiu de 93,4% nessa segunda-feira (15) para 94,1% nesta terça, um recorde. Nas últimas 24 horas, a capital mineira registrou 1.679 novos casos de covid-19 e chegou a 125.661 confirmações para a enfermidade causada pelo novo coronavírus. No mesmo período, a cidade confirmou 28 óbitos pela doença. Com isso, BH já perdeu 2.930 vidas por causa da covid-19 desde o início da pandemia. O documento oficial também traz os dados de casos em acompanhamento e recuperados. Nesta terça, 6.711 pacientes infectados seguem acompanhados pelo sistema de saúde.

O que pode abrir
Serviços de saúde, supermercados e similares, postos de combustível e distribuidoras de gás, restaurantes em paradas de rodovia, bancos, indústria de alimentos, de produtos agrícolas e da cadeia dos serviços essenciais, empresas de telecomunicação e imprensa, transporte de encomendas, de passageiros, restaurantes, bares e similares no sistema delivery, pet shops e veterinários, atendimento em emergências ambientais, serviços jurídicos e de contabilidade, serviços domésticos, de cuidadores e de terapeutas, hotelaria, apenas para funcionários, trabalhadores dos serviços essenciais e quem desejar se isolar com sintomas de covid-19, transporte de cargas também estão liberados para circular em qualquer horário.

Podem funcionar até as 20h
Oficinas mecânicas, concessionárias e locadoras de carros, construção civil, lavanderias, comércio de equipamentos de proteção individual, aulas presenciais do último período de cursos de saúde.

O que fecha
Tudo o que não for considerado essencial, como shoppings, lojas de roupas, que não podem atender nem no sistema drive thru. Bares e restaurantes poderão atender por delivery e retirada em balcão. Locais de eventos culturais e jogos de futebol também não serão permitidos. Também ficam fechados, salas de cinema e teatros; academias; salão de beleza e clínicas de estética; comércio varejista de vestuário, calçados, eletroeletrônicos, cama, mesa e banho e produtos de armarinho; escolas e universidades (públicas e privadas); clubes sociais, esportivos e agremiações; práticas e competições esportivas; eventos culturais e de lazer, além dos sociais.

Karine Melo – Repórter Agência Brasil – Brasília

-publicidade-