Covid-19: Vacina Amazonas recebe trabalhadores que se organizaram para garantir a imunização

Mutirão ocorre até as 18h desta quarta-feira, em Manaus

Trabalhadores de diferentes segmentos contam como se organizaram para garantir a imunização contra a Covid-19 durante o mutirão Vacina Amazonas, em Manaus. Mais de 22 mil pessoas foram vacinadas das 18h de ontem (29/06) às 9h de hoje (30/06). A mobilização segue até as 18h.

No posto exclusivo para pedestres, no Centro de Convenções Vasco Vasques, a esteticista Joselice Leão, de 34 anos, aproveitou para tomar a vacina antes de ir trabalhar. Por conta de um resfriado, ela não havia conseguido a imunização antes. “Vim hoje pela manhã, pois está bem tranquilo”, contou.

Diogo Almeida, 28, aproveitou o dia de folga para se imunizar cedo e depois poder tirar tempo para descansar. O cozinheiro destacou que não via a hora de se vacinar.

“Eu perdi vários familiares para esse vírus e eu não via a hora de chegar a minha idade. Se Deus quiser, daqui pra frente vai dar tudo certo. A população toda vai conseguir se vacinar. A gente que trabalha em restaurante de shopping, todo dia a gente se depara com várias pessoas. Então há muito contato e é preciso estar vacinado”, disse.

O industriário Levi Nauro, 29, perdeu um familiar por complicações da Covid-19. Nas primeiras horas do viradão, ainda na noite de ontem, ele garantiu a primeira dose da vacina e disse que não poderia perder a oportunidade.

Atendimento – A secretária executiva adjunta de Políticas da Saúde, Nayara Maksoud, orienta a população que a levar para os locais de vacinação a documentação correta. “Temos 30 postos aqui estruturados com vacinadores, registradores. Se o movimento aumentar mais, estamos preparados para melhor acolher as pessoas”, afirmou.

Documentação – A população que for a um dos pontos de vacinação deve apresentar, obrigatoriamente, documento original com foto, CPF, e comprovante de residência (original e cópia).

FOTO: Herick Pereira/Secom