Cresce o número de mulheres que bebem e dirigem

Por Massami Miki*

No último domingo, o Detran-Amazonas divulgou um dado alarmante: cresce o número de mulheres que bebem e dirigem. Nas ruas de Manaus, a lei seca, que proibiu terminantemente os motoristas de consumir bebida alcoólica, diminuiu o número de infratores. Mas os números da polícia mostram que não se pode dizer o mesmo sobre as infratoras.

O levantamento também mostra uma mudança de comportamento. Só que na direção contrária do bom senso. As mulheres que dirigem estão bebendo muito mais e isso esta acontecendo principalmente entre as mais jovens.

Na medida em que as mulheres alcançam um desenvolvimento social, econômico e sexual desejável, com condições igualitárias em relação aos homens, também aumenta a possibilidade de vários vícios sociais, como a bebida. As mulheres que antes não bebiam e agora ingerem álcool e as que estão bebendo uma maior quantidade estão mais presentes, principalmente, nas classes média e alta.

*Massami Miki é vereador de Manaus, advogado e engenheiro agrônomo