Criança de férias, atenção redobrada

Por Massami Miki*

Nesta época do ano, com a chegada das férias, é comum o aumento dos casos de crianças envolvidas em acidentes domésticos, por isso os pais precisam redobrar os cuidados. Dados do Ministério da Saúde apontam que os acidentes ou lesões não intencionais são a principal causa de morte entre as crianças de 1 a 14 anos de idade, respondendo por 4,7 mil óbitos e 125 mil internações/ano.

É um índice alarmante, especialmente se levarmos em conta que mais de 90% dos acidentes poderiam ser evitados com medidas de prevenção adequada.

Todas as faixas etárias incidem em risco para acidente e toda criança necessita de supervisão e orientação. Até os 6 anos, aproximadamente, a proteção tem que serem período integral. Mas a criança nunca deve ficar sozinha em casa. Na idade de pré-adolescente, por volta dos 11 a 12 anos, elas já têm alguma consciência de perigo e responsabilidades, mas não a ponto de administrarem os cuidados com uma casa ou outra criança menor.

Manter os filhos seguros em casa realmente requer alguns cuidados especiais e vigilância constante. Os riscos variam conforme a faixa etária e o ambiente onde vive o menor. Até um ano de idade, por exemplo, a sufocação é a maior causa de acidentes, pois, nessa faixa etária, o menor tem o hábito de levar tudo à boca – pode ser uma parte do brinquedo que se solta, a tampa do xampu, uma moeda.

*Massami MIki é vereador de Manaus, advogado e engenheiro agrônomo