Atividades lúdicas, exibição de filmes e rodas de conversa foram algumas das atividades oferecidas durante o acompanhamento

Para atender vítimas do incêndio ocorrido no bairro Educandos, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), realizou, no Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher (Cream), o acompanhamento psicológico de crianças.

Ao todo, 28 crianças, organizadas por faixa etária, participaram da medida, com três psicólogas, que, durante as sessões, realizaram atividades lúdicas que vão desde exibição de filmes até a produção de desenhos para auxiliar no processo.

De acordo com a titular da Sejusc, Caroline Braz, a iniciativa colabora no processo de recuperação de crianças que passaram por estresse emocional após o incidente. Ela considera as atividades lúdicas oferecidas no projeto fundamentais.

“Durante as sessões, os profissionais fizeram um trabalho recreativo com a proposta de trabalhar sentimentos como o medo e ansiedade. Após analisar a realidade de cada criança, a Sejusc ofereceu medidas que fossem realmente eficazes”, destaca a titular da pasta. “A nossa missão é estar presente no processo de recuperação dessas meninas e meninos, para que, com o acompanhamento adequado, elas possam superar o que viveram da melhor forma possível”.

O acompanhamento, considerado satisfatório tanto para as crianças quanto para as mães que também participaram de rodas de conversa, contou ainda com a distribuição de “Diplomas de Coragem”, uma ação simbólica para representar a coragem em participar do acompanhamento psicológico, além de uma palestra de orientação aos responsáveis sobre como agir em casos do tipo.

Outras medidas – Desde o início da gestão, a Sejusc vem trabalhando ações de cidadania voltadas às vítimas do incêndio no Educandos, como emissão de carteiras de identidade e certidões de nascimento; articulação de parcerias com o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) para a inserção no Programa Crédito Solidário; assim como parcerias com a Defensoria Pública do Estado (DPE-AM).

FOTO: Divulgação/Sejusc