Desde a segunda-feira (20/05), acontece na Unidade de Conservação da RDS Puranga Conquista o curso de capacitação do Programa Agente Ambiental. A atividade, que segue até esta quinta-feira (23/05), faz parte das ações de oficinas do projeto “Fortalecendo a Consolidação do Sistema Estadual de Unidade de Conservação do Amazonas”, gerenciado pela Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico e Social (Aades) em parceria com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema).

A assessora técnica do Departamento de Mudanças Climáticas e Gestão das Unidades de Conservação, Maria Edilene Neri, fala sobre o curso para os técnicos ambientais.

“O principal foco do Programa Agente Ambiental Voluntário é capacitar as pessoas a se tornarem Educadores Ambientais, repassando informações sobre como usar de forma correta os recursos naturais, sobre a legislação vigente, realizando ações de proteção e vigilância, por meio de mutirões ambientais”, ressalta a assessora.

O curso de capacitação atende o Núcleo de Conservação Assy Manana, localizado na Comunidade Três Unidos, com a capacitação de 42 moradores como Agentes Ambientais Voluntários na RDS Puranga Conquista, com a finalidade de despertar atitudes coletivas para a cidadania e o respeito ao meio ambiente.

Iniciativa – O projeto “Fortalecendo a Consolidação do Sistema Estadual de Unidade de Conservação do Amazonas” tem como objetivo fortalecer as Unidades de Conservação estaduais do Amazonas com ações de proteção e conservação da vegetação nativa. Atualmente, a Aades auxilia na contratação de pessoal técnico especializado e dispõe de monitoramento das atividades conforme o plano de trabalho do projeto para atender às áreas de UCs.

As ações do projeto abrangem a capacitação de recursos humanos; a realização de oficinas e plano de ações; a criação e monitoramento de acordos de pesca visando a conservação dos recursos pesqueiros; o apoio na realização de análise dos Cadastros Ambientais Rurais; entre outros. O projeto é celebrado com a Aades desde março de 2018, com término em março de 2020.

FOTO: Arquivo/FAS