Curso de Pedagogia do Campo da UEA formará professores de comunidades ribeirinhas

Ao todo, 55 vagas serão ofertadas por meio de processo seletivo especial.

Direcionado a formação de professores das escolas de comunidades ribeirinhas do Bauana, localizada no município de Carauari, no Amazonas, o curso de Licenciatura em Pedagogia do Campo da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), iniciará o ano letivo em 2019, por meio da parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), através da Universidade Aberta do Brasil (UAB) e da Fundação Amazonas Sustentável (Fas).

Ao todo, 55 vagas serão ofertadas por meio de processo seletivo especial para moradores da comunidade. Com duração de quatro anos, o curso terá o formato modular e presencial, com 20% da carga horária acessada pela modalidade de ensino a distância com mediação tecnológica da UAB.

A Pró-Reitoria de Ensino de Graduação, Kelly Christiane Silva de Souza, salienta que o curso de Pedagogia do Campo é uma licenciatura que foi pensada por um conjunto de professores do curso de pedagogia da Escola Normal Superior (ENS), sob a coordenação da professora doutora Lucinete Gadelha e traz um currículo específico para atender as demandas educacionais do campo. “É um curso onde os componentes curriculares foram tratados de uma forma diferenciada para que os professores possam ter uma formação que atenda exatamente as necessidades do público final, que no caso seriam os estudantes que moram nas comunidades ribeirinhas do Amazonas”.

Segundo ela, a missão da UEA se reafirma com a oferta desta turma do curso, que acontecerá na própria comunidade do Bauana em uma Unidade Sustentável da FAS. “Nosso compromisso com a melhoria da qualidade de vida do povo do Amazonas se faz através da educação de qualidade, que rompe com as barreiras geográficas para criar oportunidades a nossa gente”, conclui.

FOTO: JOELMA SANMELLO/UEA